Casa > Ficção > Suspense > Ficção histórica > Olho da agulha Reveja

Olho da agulha

Eye of the Needle
Por Ken Follett
Avaliações: 30 | Classificação geral: Boa
Excelente
11
Boa
13
Média
3
Mau
2
Horrível
1
Um espião inimigo conhece o segredo do maior engano dos Aliados, um brilhante aristocrata e implacável assassino - codinome: "The Needle" - que detém a chave para a vitória nazista final. Apenas uma pessoa se coloca em seu caminho: uma inglesa solitária em uma ilha isolada, que começa a amar o assassino que entrou misteriosamente em sua vida. Tudo chegará a um estado aterrorizante

Avaliações

Comentário deixado em 05/18/2020
Graham Hagenhoff

Esse foi o romance que deu ao status de qualidade de estrela Follet nos círculos de publicação. Não só foi um best-seller, mas também foi adaptado para um filme, estrelado por Donald Sutherland.

Aqui estão algumas razões para ler O OLHO DA AGULHA:

(1) PRECISÃO: você gosta de ler sobre heróis, anti-heróis ou vilões legais e precisos, que são dolorosamente precisos em seus planos, os melhores naquilo que fazem e são totalmente "frios";

(2) BUFF DA Segunda Guerra Mundial: você gosta de ler sobre as "grandes emoções" da Segunda Guerra Mundial; existe desde que o espião alemão descobre os planos do Dia D e tenta voltar à Alemanha para avisar o Alto Comando (ou seja, sua torneira foi tomada depois que ele foi exposto em breve);

(3) TAUT THRILLS: se isso te excita, Follet está lá em cima com Forsythe, Higgins e outros romancistas de suspense de espionagem;

(4) MOVIMENTO DE AMORES / LUZES DE LUXO: Follet sempre foi extraordinariamente bom nas histórias de amor de subtramas de seus contos; o nível de intimidade é mais alto do que algumas pessoas encontram em suas vidas reais; os detalhes do ato sexual são quentes. Ainda me lembro, a certa altura, o interesse feminino pergunta ao interesse amoroso masculino por que ele nunca se casou e ele respondeu a algo como: "Eu nunca amei nenhuma mulher o suficiente para casar com elas."; e

(5) MUITAS COMPLICAÇÕES PARA OS PERSONAGENS: especialmente para o vilão que parece superar quase todos eles.

Follet também faz um bom trabalho ao centralizar a história no vilão, para que você goste dele e depois passe para outro personagem mais tarde. A transição funciona por várias razões, mas dizer mais estragaria a história.

HISTÓRIA / LOTE: A menos a A; PERSONAGENS / DIÁLOGO: Um sinal de menos; NÍVEL DE TENSÃO: B plus; QUANDO LIDO: 2002 (revisão revisada em julho de 2012); GRAU GERAL: Um sinal de menos.
Comentário deixado em 05/18/2020
Convery Santore

Hoje, a maioria das pessoas conhece Ken Follett como o autor de gigantescas obras de ficção histórica. Quero dizer, estamos falando de romances que tornariam Guerra e Paz vire e corra como as tropas de Napoleão de Moscou. (Viu o que eu fiz lá?) É um fato conhecido que você pode construir uma casa capaz de resistir a um furacão F5 apenas a partir de cópias de Pilares da Terra, Mundo sem Fim e Queda dos Gigantes. (Nota: esta casa não terá portas, janelas, telhado ou a capacidade de suportar um tornado F5).

Antes de começar a criar bestas de 1,000 páginas, povoadas com dezenas de personagens e repletas de petiscos históricos, Ken Follett era conhecido por seus thrillers, incluindo Olho da agulha, sua fuga atingida. Publicado em 1978, Olho da agulha pesa em um corte de 330 páginas (em brochura comercial), apresenta três personagens principais e chega ao ponto com a precisão de um relógio suíço, ou pelo menos um sistema de metrô muito bem administrado.

Olho da agulha é preenchido com as seguintes características de Follett: caracteres em papel fino que existem apenas para atender às motivações derivadas da trama; diálogo que é principalmente expositivo, mas se volta para o excruciante ao tocar em assuntos do coração; e, o mais importante de tudo, cenas de sexo anatomicamente precisas.

Situado durante a Segunda Guerra Mundial, o personagem principal de Olho da agulha é um espião alemão chamado Henry Faber. Faber é conhecido como "die Nadel" - a agulha - porque sua arma de escolha é um estilete, que é uma faca com uma lâmina longa e fina. Ele é seu típico super-homem nórdico:

[A] fine figure of a man: tall, quite heavy around the neck and shoulders, not a bit fat, with long legs. And he had a strong face, with a high forehead and a long jaw and bright blue eyes…

Faber é bastante habilidoso com seu estilete, o que ele prova no início do livro. E faz todo o sentido que Faber, que exala sensualidade letal, escolha como arma o que equivale a um pênis de aço afiado.

O enredo entra em ação rapidamente, quando Faber aprende sobre a Operação Fortitude, uma operação de contra-espionagem da vida real realizada pelos Aliados na véspera do Dia D. A Operação Fortitude usou vazamentos de informações falsas, tanques e equipamentos fictícios e tráfego sem fio sem sentido para enganar os alemães a pensar que a invasão da Europa ocorreria em Calais, em vez da Normandia. A Faber aprende sobre o engano e percebe sua importância vital. Com agentes do MI5 perseguidos, Faber tenta escapar da Inglaterra e entregar as notícias a Hitler.

Enquanto isso, há uma história paralela envolvendo David e Lucy Rose. David é um jovem oficial da RAF (havia algum outro tipo?), E Lucy é sua linda noiva. Eles têm um primeiro encontro sexual estranho, porque aparentemente os britânicos não sabem como fazer sexo. (Para prova, leia o artigo de Ian McEwan Praia de Chesil) Isso é suficiente para engravidar Lucy. Pouco tempo depois, David entra em um acidente de carro, colocando-o em uma cadeira de rodas. Mais tarde, eles se mudam para uma ilha isolada na costa da Escócia. Chama-se Storm Island. (Ei, querida, onde devemos morar? Que tal Storm Island? Parece bom!)

Não é exagero dizer que Faber acaba em Storm Island com David e Lucy. Eu também espero não estar estragando nada, revelando que Faber e Lucy desenvolvam "sentimentos" um pelo outro. Isso não será uma surpresa para quem leu Amante de Lady Chatterley, que é explicitamente mencionado várias vezes e é homenageado no triângulo amoroso entre o marido aleijado, a esposa apaixonada e o intruso masculino viril.

(E caso você não atenda ao Chatterley ângulo, Lucy exclama "Agora eu sei o que Lawrence quer dizer" depois de receber cunilíngua pela primeira vez. A combinação de diálogos execráveis ​​e uma cena de sexo tão detalhada que faria um médico corar é Follett no seu momento mais agradável. Quero dizer isso sinceramente).

Quaisquer que sejam suas falhas como escritor (e, francamente, ele é sempre legível), Follett é um mestre em contar histórias. No Olho da agulha, ele é especialmente bom em colocar seu personagem fictício em um contexto fascinante da vida real (especialmente um que talvez não seja conhecido pelos fãs casuais da história). É uma prova da trama de Follett que, apesar de conhecer o resultado geral do romance (os Aliados invadiram a Normandia com sucesso e venceram a Segunda Guerra Mundial), você analisará o livro para ver como ele termina.

É claro que, quando terminar, você provavelmente se sentirá vagamente insatisfeito e talvez um pouco sujo, mas isso é de se esperar. Você não lê um thriller de Follett para ser intelectualmente nutrido. Você lê um thriller de Follett para as reviravoltas, as explosões de violência e os encontros sexuais que não deixam nada à imaginação.
Comentário deixado em 05/18/2020
Naor Tajrani

Se você nunca leu nenhum trabalho de Follett, então este é um bom ponto de partida. O livro tem 368 páginas, mais curto que muitos de seus outros livros. Se você gosta do estilo dele, seus outros livros têm ainda mais personagens do ponto de vista dos quais ele gira sua narração. Acho que Follett percebeu que ele tinha uma fórmula sólida para criar tensão. Ele acabou de adicionar mais personagens para impedir a telegrafagem de muitos pontos da trama.

Este thriller de espionagem oferece bastante aventura! Nenhuma obra-prima da literatura aqui, mas a história certamente desvia sua atenção e permite que você escape para os movimentos e contra-movimentos da Segunda Guerra Mundial.
Follett conta sua história enquanto os Aliados estão construindo forças para o Dia D e estão tentando camuflar suas atividades com desorientação em várias áreas. Enquanto o enredo gira em torno desses eventos verdadeiros, a maioria dos personagens é fictícia. É claro que Hitler e Churchill têm tempo de sobra, mas o argumento de Follett é quem sabe se um espião como Faber realmente existia.
Eu acho que o que torna este livro realmente ótimo é o excelente uso do personagem. Sim, a trama é emocionante, bem construída e cheia de maravilhosos detalhes históricos. Mas Die Nadel é um dos 10 melhores vilões já escritos, não porque ele é o mais maligno, mas por causa de sua complexidade. Juro que, durante a maior parte do livro, torci por ele, apesar de mim. Cada desafio que o espião enfrenta, o leitor realmente quer que ele supere. O que torna o clímax ainda mais atraente - como a história deve terminar? Como eu quero que termine?

Romance fabuloso. Altamente recomendado.
Comentário deixado em 05/18/2020
Carolyn Jarnagin

Olho da agulha, Ken Follett
Eye of the Needle é um romance de suspense de espionagem escrito pelo autor galês Ken Follett. Foi originalmente publicado em 1978. Em 1940, Henry Faber é o apelido usado por um espião alemão, apelidado de 'die Nadel' ('The Needle') devido à sua preferência pelo uso de um estilete como arma de marca registrada. Ele está trabalhando em um depósito ferroviário de Londres, coletando informações sobre movimentos de tropas. Faber está transmitindo essas informações para Berlim quando sua proprietária viúva tropeça em seu quarto, esperando por intimidade. Faber teme que a Sra. Garden acabe percebendo que ele estava usando um transmissor e que ele é um espião, então ele a mata com seu estilete e depois retoma sua transmissão.

عنوانها: چ‍ش‍م‌ س‍وزن‌ ؛ جزیره‌ی توفان ؛ نویسنده: ک‍ن‌ ف‍ال‍ت‌ ؛ تاریخ نخستین خوانش: روز هشتم ماه نوامبر سال 2003 ییلادی
عنوان: چ‍ش‍م‌ س‍وزن‌ ؛ نویسنده: ک‍ن‌ ف‍ال‍ت‌ ؛ مت‍رج‍م: طاه‍ره‌ ص‍دی‍ق‍ی‍ان‌ ؛ تهران: اه‍ل‌ ق‍ل‍م‌ (1378) در 379 ص شابک: 9645568013 ؛ Número de telefone: 1939-1945 - United States - United States - 20
عنوان: جزیره‌ی توفان ؛ نویسنده: ن فالت ؛ مترجم: طاهره صدیقیان ؛ تهران: روشنگران و مطالعات زنان (1386) در 367 ص شابک: 9789648564686 ؛

جزیره ی توفان, یکی از نمونه های بارز آمیختگی تاریخ, و ذهن خلاق نویسنده است, تا آنجا که خوانشگر, نمیتواند کتاب را پیش از خواندن آخرین صفحه بر زمین بگذارد. اسم مستعار قهرمان داستان «سوزن» است. او ترسناکترین ، و در عین‌حال مورد اعتمادترین جاسوس آلمان ،ردواخر جنگ جهانی دوم است. رازی که او به آن دست می‌یابد ، اگر به موقع به آلمان برسد ، می‌تواند مسیر تاریخ ، و سرنوشت را دگرگون و اینهاهمه در جزیره‌ توفان مکانی دورافتاده در سواحل «اسکاتلند» رخ می‌دهد. توفانیسلمگین ، و ماجرای عشقی توفنده و در همین جاست ، که سرنوشت قهرمان رقم می‌خورد. نقل از متن: «:شگفتار: اوایل سال 1994 میلادی سازمان جاسوسی آلمان به تدریج شواهدی مبنی بر وجود گارتشالیماندال،الیالیالوالیالیالیرالیرادانیالشالیالیالیالیرالیرادانیالشرادانیربای بدالیکال،الیالیالیالیالیالیالیالیالیالیربالیربال .الشالیالیالیالیالیالیالیالیالیرادیی،،... .یکجگش............. هواپیماهای اکتشافی عکسهایی از سربازخانه ها و فرودگاهها ، و ناوگانهای کشتی در خلیج واش گرفته بودن .نرال جورج. اس ااتون ، با شلوار سواری صورتی رنگ همیشگی خود ، همراه سگش قدم میزد ؛ در منطقه عملیات مخابراتی e هشدار دهنده ییان هنگها رد و بدل میشد ؛ جاسوسان آلمان گزارشهای تایید کننده از انگلستان گزارش کرده بودند. البته ، ارتشی وجود نداشت. کشتیها از جنس پلاستیک و چوب بودند سربازخانه ها نمونه های شهرکهای سینمایی ؛ پاتون ، حتی یک نفر نیز تحت فرمان خود نداشت ؛ علائم رادیویی معنایی نداشتند ؛ خبرچینها همگی جاسوسهای دو جانبه بودند. این صحنه, برای گمراه کردن دشمن مهیا شده بود, تا خود را برای حمله از طریق تنگه ی دوور آماده کند, و بدین ترتیب حمله ی نورماندی در روز موعود غافلگیر کننده باشد. طرحی عظیم و تقریبا ناممکن بود. در واقع هزاران نفر در آماده سازی این نقشه دست داشتند. اگر جاسوسان هیتلر به این نقشه فریبکارانه نمیبردند ، معجزه ای صورت گرفته بود. آیا جاسوسی وجود داشت. Clique aqui para obter mais informações. پس از جنگ شایعه ای پخش شد ،ه ام. آی 5 همه جاسوسان را تا پیش از کریسمس 1939 میلدی دستگیر کرده است. در حقیقت تعداد آنها انگشت شمار بود. سازمان جاسوسی ارتش تقریباهمه ینهارا گرفتار کرده بود. اماففط یک نفر کافی بود ... ؛ میدانیم که آلمانها تمامنشانه های جعلی را دیده بودند. همچنین به امکان حیله نیز مشکوک شده بودند. بنابراین سخت تلاش کردندتاحلیقترا دریابند. تا اینجاهمه تاریخ است e منحقایقی جز آنچه در تابهایتاریخ نگاشته شده است نیافته ام. آنچه به دنبال میآید ، داستانی تخیلی است. با این حال ، به گمانم چیزی همانند ننمیبایست روی داده باشد. فن فالت ؛ 1977وئن 1 ییی Número de telefone: XNUMX: Endereço de e-mail do seu amigo: سرمای زمستان ننسال در ههلو پنج سالگذشته بی سابقه بود. راههای ارتباطی روستاهای انگلستانرر برف مسدود رده بود و سطح رودخانه تایمز یخ بسته بود. در یکی از روزهای ماه ژانویه قطار گلاسکو به ایستگاه یوستون نان بیست e چهار ساعت تاخیر داشت. آمیزه ی برف و خاموشی تردد وسایل نقلیه را با خطر مواجه کرده بود تصادفات جاده ها دو برابر شده بود و مردم لطیفه ای درست کرده بودند که رانندگی هنگام شب در خیابانهای لندن از راندن تانک در خط اول جبهه خطرناکتر است. سپس ، با فرارسیدن بهار هوا عالی شد ؛ بالونهای دفاعی به طور شاهانه در آسمان بب روشن باد میخوردند وسربازانی که دوران مرخصی خودارانمنداران ممداران ممداران ممداران ممداران ممداران ممدرالمدر مادرالمدرالالادرالالالالالالالالالالالادرالالالالالالالالالالالالالادرات شهر به پایتخت کشوری در حال جنگ چندان شباهت نداشت. البته ، نشانه هایی دیده میشد ؛ و هنری فابر, در حالیکه با دوچرخه از ایستگاه واترلو به سوی های گیت میرفت, آن نشانه ها را میدید توده ی کیسه های شن در مقابل ساختمانهای مهم دولتی, پناهگاههایی در باغهای حاشیه ی شهر, آگهیهای تبلیغاتی در مورد احتیاطهای ضروری هنگام حملات هوایی و طرز تخلیه ی مردم. فابر همه چیز را مشاهده میکرد. او به طرز قابل توجهی از کارکنان معمولی راه آهن هشیارتر بود. کودکان را در پارکها میدید e نتیجه میگرفت تخلیه شهر با موفقیت همراه نبوده است. به رغم جیره بندی بنزین تعداد زیادی اتومبیل در جاده میدید ؛ تبلیغات اتومبیلهای تازه به بازار آمده را مطالعه میکرد. اهمیت نوبتکاری شبانه یارگران در کارخانه ها را میدانست در حالیکه همین منه مش برای نمبتکار نمبتکار نوبتکار نوبتکار نوبتکار نوبتکار مراب مورای مورای مورای س ی ر س خ خ خ ر ر ر خ Todos os direitos reservados. اطلاعات زیادی از آن نامه ها قابل کسب بود. مثلاً همانروز تعدادینامهرامهرکرده بودکه نشانممدادیک نیروی اعزامی جدید در حال گردآوری است. تقریبا اطمینان داشت, هاین روه حدود, صدهزار نفر را شامل ییشود که باید به فنلاند اعزام شوند. بله ، نشانه هایی وجود داشت. اماحالتی شوخی آمیز در همه ز دیده میشد. نمایشهای رادیویی, نوار سرخ مقررات زمان جنگ را مسخره میکردند, مردم هنگام حملات هوایی در پناهگاهها آوازهای دسته جمعی میخواندند و خانمهای شیک ماسکهای گاز خود را در جعبه های تزئینی به سبک درباری میگذاشتند. آنها درباره ی جنگ خدایان صحبت میکردند. چیزی بزرگتر از اندازه های زندگی واقعی و در عین حال بی اهمیت ، مثل نمایش فیلمهای سینمایی. تمام اخطارهای حملاتهوایی بدون استثنا اخطارهای کاذب بود. فابر نظری متفاوت داشت ـ اماخود اونیز شخصی از نوع دیگر بود. دوچرخه اش را به خیابان آرچ وی هدایت کرد و کمی به جلو خم شد تا سربالایی را راحتتر رکاب بزند, پاهایش به همان خستگی ناپذیری پیستونهای موتور راه آهن حرکت میکردند; نسبت به سی و نه سال سنش e بسیار سالم e متناسب بود ،رچه در مورد نندروغ میگفت, به خاطر امتالر مماطر احتالر مماطر احتالرالمتالرالمتالرالمتربيات به سوی های گیت از تپه بالامیرفت و عرقممریخت. Saiba mais. خانه ی آجری به سبک ویکتوریایی ساخته شده بود و در انتهای یک ردیف شش تایی از خانه های هم شکل قرار داشت, خانه هایی بلند, باریک و تیره, درست مانند ذهن کسانی که برایشان ساخته شده بود. همه ی آنهاسه طبقه بودند و دیرزمین و دری ورودی برای مستخدمان داشتند ؛ مردم طبقه متوسط ​​قرن نوزدهم انگلستان ، حتی اگر مستخدمی هم در کار نبود ، اصرار داشتند ورودی مستاشتند ورودی مستاشتند ورودی مستاشتند ورودی مستاشتند وسولال مالال مستدشتند ورودی مستادتند ورودی مستاشتند وسوالمالال مالالامتادن. فابر از انگلیسیها بیزار بود. خانه ی شماره شش قبلاً به آقای هارولد گاردن e مالک شرکت چای و قهوه یاردن تعلق داشت کشرکت کشرکت کشرکتی آقای گاردن ورشکسته که همیشه درماندگی را گناهی بزرگ میدانست ،اره ای جز مردن نداشت. خانه تنهادارایی ای بود که برای همسر بیوه اش به ارث گذاشت. بدین ترتیب او مجبور شده بود مستاجر بگیرد. خانم گاردن از صاحبخانه بودنلذت میبرد ، گرچه آداب اجتماعی حکم میکرد که به خاطرش کمی شرمنده باشد. اتاق فابر در طبقه یخر بود e از دوشنبه تا جمعه نناازندگی میکرد. به خانم فابر گفته بود تعطیلات آخرهفته را در اریت با مادرش میگذراند. در حقیقت او صاحبخانه ی دیگری در بلاک هیث داشت که فابر را با نام آقای بیکر میشناخت و باور داشت او بازاریابی سیار برای یک کارخانه ی لوازم التحریر است و تمام هفته را در جاده ها میگذراند. فابر دوچرخه اش رادد زیر اخم مذمت بار ننرره های بلند اتاق جلویی خانه در گذرگاه باغ پیش برد. آن را در انبار گذاشت و به چمن زن قفل رراـ رها ررننوسایل نقلیه بدون قفل مغایر با قانون بود. بذر سیب زمینیهای داخل جعبههای سرتاسر انبار جوانه زده بود. خانم گاردن در ایام جنگ در باغچه هایش سبزیجات میکاشت. فابر وارد خانه شد ،لاهش را روی جالباسی آویخت ، دستهایش را شست برای خوردن عصرانه به اتاق فشیم. سه مستاجر دیگر هم اکنون مشغول خوردن بودند پسرکی اهل یورکشایر با صورت پرجوش که میکوشید به ارتش ملحق شود, یک قناد با موهای کم پشت جو گندمی و یک افسر بازنشسته ی نیروی دریایی که فابر اطمینان داشت دارای انحطاط اخلاقی است. فابر برای آنها سر تکان داد و نشست. فروشنده لطیفه ای تعریف میکرد: "فرمانده ی نیروی هوایی میگه ، زود برگشتی! خلبان جواب میده ،ره ، تمام اعلامیه هامو بسته بندی شده ریختم پایین ، نباید این کارو میکردم؟ فرمانده میگه ، خدای من ،ممکن بود به کسی صدمه بزنی! " افسر نیروی دریایی به قهقههخندید و فابر لبخند زد. خانم گاردن با قوری چای وارد شد. "عصر بخیر ، آقای فابر. ما پیش از اومدن شماشروع کردیم ، امیدوارم ناراحت نشده باشین. " فابر لایه نازکی کره روی نان مالید ، در ننلحظه هوس سوسیسی بزرگ را داشت. به خانم گاردن گفت: "بذر سیب زمینیهای شما واسه کاشتن آماده شدن." او به سرعت عصرانه اش را خورد. بقیه با هم بحث میکردند که آیا باید چمبرلین را اخراج کرد و چرچیل را به جایش گذاشت یا خیر. خانم گاردن نظریات مختلف ابراز میکرد و بعد به فابر نگاه یکیکرد تا واکنش او را ببیند. زنی سرخ ههره و اندکی فربه بود. حدوداهمسنووسالفابرمینموددامامملزنهایسسالهالهلباسمموشید و به نظر میرسید شوهر دیگری آرزو. فابر خود را از بحث دور نگه داشت. خانم گاردن رادیو را روشن کرد. رادیو مدتی موسیقی پخش کرد. سپس گوینده گفت: "اینجا رادیو بی.بی.سی است. نمایشنامه ی «دوباره آن مرد»! "» »؛ پایان نقل از متن. ا. شربیانی
Comentário deixado em 05/18/2020
Ostraw Archan

Olho da agulha, um thriller da Segunda Guerra Mundial, bem escrito, está a quilômetros de distância em estilo e comprimento dos mamutes, épicos medievais que Follett mais tarde criaria. Embora não seja uma leitura extremamente difícil, a qualidade da escrita já estava presente nessa fase inicial. Parabéns extra deve ser dado a qualquer autor que possa mudar de marcha e se interessar em diferentes gêneros. Trabalhar fora do seu canto confortável não pode ser a coisa mais fácil de fazer.
Comentário deixado em 05/18/2020
Batholomew Woloszyn

revisão completa…

Mais uma vez, estou verdadeiramente fascinado pela imaginação de Ken Follett, seu estilo de escrita e essa jóia absoluta de um livro. Olho do Neddle. Este é um romance incrível que o manterá à beira do seu assento, com suspense maciço, suspense e as elaboradas maquinações que somente a Follet poderia criar! Estou verdadeiramente abalada!




"Em tempos de guerra, a verdade é tão preciosa que ela deve sempre ser atendida por um guarda-costas de mentiras."

- Winston Churchill



Olho da agulha tornou-se o primeiro livro de avanço de Follett, aquele que o aceitou nos círculos de publicação e lhe deu fama desde cedo. Acredite ou não, 'Eye' foi seu décimo primeiro livro publicado, como o próprio Follett descreve: “Foi a minha décima primeira tentativa”!

Sua décima primeira tentativa foi um encanto, porque este livro é fenomenal! Uma grande diferença, segundo Follett, foi sua pesquisa aprofundada sobre a vida de soldados e espiões durante a Segunda Guerra Mundial. O olho da agulha é uma representação exata e escrita do thriller de espionagem da Segunda Guerra Mundial no seu melhor!.

A pesquisa que contou a história é evidente desde o início. Como nos livros mais relevantes de 'ficção histórica', 'o prefácio' se torna extremamente importante para definir a paisagem para todo o livro. Follett começa com uma descrição de uma grande decepção no "Dia D". As forças aliadas (Brittain, EUA) conceberam uma brilhante "ilusão" de navios, tanques e quartéis de borracha, para enganar os alemães a acreditarem em um local completamente diferente do que a "Normandia" para a invasão do dia D:

- “Foi um engano enorme e quase impossível. Literalmente, milhares de pessoas estavam envolvidas na prática do truque. Teria sido um milagre se nenhum dos espiões de Hitler soubesse disso.

O restante da história é contado em vários primeiros POVs, enquanto seguimos o espião alemão mais perigoso e eficaz conhecido como 'Faber' (codinome 'Eye of the Needle'). Também somos apresentados a dois agentes britânicos do MI5, e logo começa a corrida pelo segredo mais bem guardado da Segunda Guerra Mundial!

A tensão neste livro está sempre aumentando ... é incrível! Follett cria personagens memoráveis ​​e, apesar do fato de sabermos o resultado da guerra e a invasão surpresa do "Dia D da Normandia", Follett leva o leitor para um passeio infernal!


Faber, o espião alemão é tão implacável, mas Follett é capaz de enxergar manchas de humanidade em seu caráter ... simplesmente brilhante. Apesar de suas transgressões e assassinatos, quase sentimos compaixão por ele! Temas de 'nacionalismo', 'amor', 'orgulho' e 'decepção' são comuns neste livro. Também existem alguns relacionamentos românticos, incluindo algumas "cenas de sexo" vividamente descritas, que são feitas de bom gosto e acrescentam muito à narrativa.

Follett novamente me impressionou com esta obra-prima da guerra, decepção e a maior luta da humanidade pela sobrevivência! Olho da agulha é um thriller de espionagem da Segunda Guerra Mundial habilmente trabalhado, provavelmente o melhor já escrito entre seu gênero! É uma leitura obrigatória para quem gosta de suspense e ficção histórica!

estrelas 5
Comentário deixado em 05/18/2020
Baskett Gruell

Carl Sandburg disse (em outro contexto) "vale a pena ter um bom esquecimento". Nesse caso, um bom esquecimento permitiu-me reler O OLHO DA AGULHA de Ken Follett (título britânico, STORM ISLAND) com tanto prazer quanto quando o li pela primeira vez há 30 anos. Além disso, depois de reler recentemente O DIA DO JACKAL, foi divertido comparar esses dois thrillers semelhantes, mas diferentes.

Ambos os livros apresentam vários pontos de vista - alguns deles no caso de Follett - e nos dois lados da divisão mocinho / bandido. Ambos envolvem eventos históricos que sabemos que deram certo e nos pedem para imaginar um cenário em que as coisas poderiam ter sido bem diferentes. A diferença no livro de Follett é que quase todos os personagens são mais desenvolvidos. Eu ainda achava difícil demonstrar muita simpatia por The Needle, e quando encontrei críticos (tanto de filmes quanto de livros) falando sobre o "amor dele" por Lucy, pensei apenas que eles deveriam ter uma idéia muito diferente de amor do que eu tenho.

O desenvolvimento mais forte do personagem no livro de Follett faz muito sentido artístico, pois, diferentemente de JACKAL, EYE OF THE Needle deve criar suspense por um período de quatro anos, desde o período imediatamente após a Guerra dos Telefones, em 1940, até pouco antes do Dia D em 1944. Sem o interesse do personagem, isso poderia ter contribuído para uma história menos envolvente; e o comportamento de The Needle, David e Lucy nos capítulos finais não teria sido tão crível.

Lendo isso agora, quando Follett está novamente nas listas de best-sellers do WORLD WESTHOUT END, sua sequência de OS PILARES DA TERRA (ambos ambientados na Idade Média), percebe-se como ele traz seu interesse pela cultura e história medievais até para um thriller da Segunda Guerra Mundial. Por exemplo, ele compara Godliman à busca do medievalista pelas viagens de Henrique II com Godliman a busca do agente de inteligência por The Needle.
Eu não vi o filme deste livro, mas provavelmente o fará em breve. Estou reservando julgamento sobre o elenco de Donald Sutherland como The Needle - de alguma forma isso não parece certo para mim.

De qualquer forma, O OLHO DA AGULHA merecia bastante o Edgar, apesar de ter uma competição acirrada, principalmente a ESCUTAR MULHER DE Tony Hillerman.

Comentário deixado em 05/18/2020
Amari Mastrangelo

Este é sem dúvida um dos melhores thrillers a sair da Segunda Guerra Mundial. Os Aliados estão planejando invadir a Europa, e onde será? Normandia ou Calais? O resultado da guerra depende de enganar Hitler - e o espião alemão, conhecido como "The Needle", ainda pode ser um estrago.

A história se move em um ritmo acelerado enquanto Needle e seus perseguidores se movem pela Grã-Bretanha - mas o que a diferencia é o seu clímax requintado, situado em uma ilha, envolvendo a protagonista, uma inglesa que se tornou seu amor sem querer, seu filho e seu marido fisicamente desafiado. O suspense é tão espesso que você pode cortá-lo com uma faca. Eu sempre me sinto triste por Hitchcock não filmar este!
Comentário deixado em 05/18/2020
Chase Cuffie

Um thriller de ritmo acelerado da Segunda Guerra Mundial, ambientado nos planos do Dia D secretamente estabelecidos pelos britânicos. A história é muito envolvente, tornando-a uma experiência real e emocionante, mas senti que havia clichês demais. Tudo começou muito bem, mas no final parecia um filme de espionagem ao estilo de Hollywood.

A escrita é bastante boa às vezes, enquanto em algumas ocasiões as falas eram abertamente simplistas, a intriga romântica era principalmente sobre sexo e nada mais.

Ao longo da leitura, eu esperava que fosse um livro de 4 estrelas, mas os clichês o diminuíram para 3 estrelas. Ainda assim, não é um livro ruim e um bom thriller de espionagem convencional.
Comentário deixado em 05/18/2020
Devora Fillingham

Leia para o meu desafio da vida (1978).

Este é um fantástico virador de páginas que supera a maioria dos thrillers contemporâneos. Eu mal aguentava colocá-lo para o dia e meio que demorei a devorá-lo!

A história se passa durante a Segunda Guerra Mundial, pouco antes dos aliados invadirem a Normandia. Essa primeira ofensiva das forças britânicas, americanas e aliadas poderia determinar toda a guerra. A única chance que eles têm é se conseguirem pousar onde os alemães não os esperam. Caso contrário, serão dizimados quando tentarem desembarcar seus exércitos. Eles vencerão ou perderão a guerra pelo sucesso dessa invasão. Tudo isso está no futuro, então não estou dando nada.

Para conseguir isso, os britânicos montam um ardil para tentar enganar os alemães, pensando que vão invadir um local diferente, Calais. É fundamental que os alemães acreditem nisso. Pondo em perigo a operação está um espião alemão brilhante, com o código "Die Nadel" (a agulha). Os britânicos sabem que ele existe, mas não sabem como ele é e nunca foram capazes de pegá-lo. Se o Die Nadel descobrir sua aposta e conseguir levar essa informação a Hitler, a invasão falhará e a guerra será perdida.

Em certo sentido, esta é uma história sobre a busca de um espião. Mas os riscos são tão altos e os personagens são tão inteligentes que assumem importância global e a tensão é incrível. O personagem principal é o próprio Die Nadel. Eu amo que recebemos o seu ponto de vista desde cedo. Podemos ver como ele é cruel, como cauteloso e inteligente, como inócuo e charmoso ele pode ser. Eu não diria que você vai torcer por ele, porque ele é obviamente mau. Mas você é pego em sua história e pode visceralmente sentir sua tentativa desesperada de levar suas informações para sua terra natal.

Outros personagens incluem os caras do MI6 tentando rastrear Die Nadel, Godliman (um professor britânico que se tornou oficial de inteligência) e Bloggs (um agente mais jovem do MI6). É interessante ver seus esforços para rastrear o espião, como o MI6 funcionava na época. Depois, há o casal na ilha onde o Die Nadel aterra - uma jovem, Lucy, e seu marido, David, que foi aleijado em um acidente de carro. Eles pegam Die Nadel no começo, pensando que ele é um viajante perdido, e isso se transforma em um jogo de gato e rato na ilha.

A redação é muito rígida e eficiente, e este é um livro puramente dirigido por tramas. Existem vários assassinatos, armadilhas elaboradas que fracassam (até que não o façam) e muitas escapadas. A ação nunca para, mas também nunca cai no nível de uma perseguição de carro. É tudo crível e necessário. Os personagens lutam heroicamente e de forma inteligente.

Eu recomendo esta obra-prima de um thriller para todos.
Comentário deixado em 05/18/2020
Creath Lettingham

Este é o meu primeiro livro de Follett que li e ele tem um estilo de escrita muito agradável, conciso e preciso. O ano é 1944, e um espião alemão (codinome: "The Needle") tem fotos que podem prejudicar os planos dos Aliados para o Dia D. Enquanto tenta levar as fotos para um submarino, ele naufraga em uma ilha remota na costa da Escócia, que abriga um homem sem amor e amputado, sua esposa solitária e seu filho de três anos. Este é um emocionante thriller de guerra da Segunda Guerra Mundial (WW2), com um enredo interessante que contém tensão, mistério, surpresas e um final questionável de suspense (talvez não, mas você sabe quem venceu a guerra e a decepção que os Aliados executaram para esconder sua verdadeira intenções do ponto de aterrissagem do Dia D), sem ser muito complicado devido ao seu contexto histórico complexo. O que eu realmente não esperava encontrar aqui é a inclusão de cenas de sexo surpreendentemente boas em prol do romance em um thriller, embora esse romance seja um produto de 1977. Para ser sincero, eu estava me apaixonando e me apaixona por 'Die Nadel ' Sim, o bandido !? A narrativa concentra-se em quatro pessoas - um espião alemão, um governador britânico do IM e um casal inglês - o casal é contado por meio de um único ponto de vista, mas me deixou com a sensação de que o único personagem completo é "a agulha". Eu absolutamente amo quando uma personagem feminina forte é incorporada em uma história. Aqui? Não tenho certeza! Nas últimas 50 páginas, Lucy realmente se torna uma heroína de guerra e vejo um lado totalmente diferente dela, mas no geral ela compartilha a percepção dos anos 70 de que as mulheres são definidas por sua sexualidade. Suponho que, se tivesse sido escrito hoje, teria sido pensado da maneira que ela, em particular, foi escrita eventualmente. De qualquer forma, às vezes eu tenho uma tendência a analisar mais as coisas, então ... este é um thriller de ritmo acelerado e cativante, que atropelei, praticamente em uma sessão.
Comentário deixado em 05/18/2020
Zimmerman Tyrell

Entre os melhores thrillers de todos os tempos. Meus comentários sobre a abordagem de Follett à história real em seu romance histórico "Olho da agulha" podem ser encontrados no blog do autor ... http://lewweinsteinauthorblog.com/201...

Follett começa com um prefácio histórico de uma página sobre o engano do Dia D. Ele termina o prefácio ... - Isso é história. O que se segue é ficção. Ainda assim, suspeita-se que algo assim deva ter acontecido.

Os altos riscos de explodir o plano de fraude são enfatizados várias vezes ... Godliman: "Se um agente decente da Abwehr na Grã-Bretanha conhecer a Fortitude ... poderíamos perder a porra da guerra". · Mas é claro que sabemos que o D Day foi bem-sucedido e não perdemos a guerra.

Follett cria com sucesso uma tensão sobre um evento em que sabemos o resultado real, ou seja, que a Faber não pode ter sucesso.

Esse resultado é muito parecido com o alcançado por Forsythe em "Day of the Jackal" (publicado no início dos anos 1970, antes de "Eye of the Needle"), onde sabemos que De Gaulle não foi assassinado por um franco-atirador, mas é levado a uma grande tensão de qualquer forma.

Talvez a tensão de Follett seja mantida porque não sabemos se Faber falhará ou se ele terá sucesso, mas Hitler não age de acordo com seu conhecimento. No entanto, o próprio Hitler nos diz repetidamente que ele será guiado pelo relatório de Faber.

leia mais sobre como Follett escreveu "Eye of the Needle" no meu blog de autor ... http://lewweinsteinauthorblog.com/ ... Basta procurar por "follett.
Comentário deixado em 05/18/2020
Dietrich Larocque

Olho da agulha, um romance de suspense que se passa na segunda guerra mundial. "Die nadel" ou a agulha do agente secreto alemão cujo trabalho é encontrar os planos dos aliados no dia do juízo final e voltar para a Alemanha. a agulha que está fazendo o trabalho rapidamente, apesar de toda a polícia britânica estar atrás dele, até ele naufragar e forçosamente, ele precisa descansar na ilha de tempestade que é separada do continente. e então ele conheceu Lucy e sua atitude acabou de mudar.

o que eu gosto neste livro: no geral, um excelente romance de suspense, um verdadeiro virador de páginas e foi difícil manter esse livro longe.

o que eu não gostei: é sempre chato quando você encontra um livro quase semelhante a outro livro. o olho da agulha é bastante semelhante ao romance do mesmo autor "o homem de São Petersburgo e Frederick Forsyths" O dia do chacal ". Se você pode negligenciar essas coisas, certamente irá gostar deste livro.

Você também pode encontrar esta análise em: https://mohammedsreview.wordpress.com...

encontre-nos no facebookl: https://www.facebook.com/Mohammeds-Re...
Comentário deixado em 05/18/2020
Luigi Sprauve

Eu teria lido este livro em um dia, mas tive que trabalhar quando o iniciei. No entanto, consegui terminar de voltar para casa depois de beber vinho e terminar com Heradura - em vez de desmaiar, consegui completá-lo. Bem Feito, Sr. Follet, Bem Feito !!

Adorei muito este livro, estava lendo no meu canto e fiquei viciado após a página 13. Eu dei 5 estrelas, mas eu realmente daria 4.5 se pudesse, apenas porque teria preferido um final alternativo. Ken Follett é um gênio. O tempo todo que leio este livro, um thriller de espionagem ambientado na Grã-Bretanha 1940-44, estou me apaixonando e puxando Henry (Heinnrich) Faber, ou 'Die Nadel' - o espião alemão que tem informações tão vitais que isso indivíduo poderia literalmente custar a guerra. Ele tem uma reputação tão forte que o Fuhrer, na história, lê pessoalmente as mensagens de Faber e confia em suas informações sobre seus próprios comandantes da SS. No entanto, a história é sobre a inteligência, discrição e habilidades aparentemente sobre-humanas de Faber, enquanto ele foge dos outros 2 protagonistas da história: os investigadores britânicos se reportando diretamente a Churchill, que são enviados para pegá-lo. Essa é uma tarefa aparentemente impossível, pois Faber é um verdadeiro profissional, não tem contatos próximos, amigos e até permanece celibatário desde 1938 para garantir que ele nunca seja muito cuidadoso.

O problema é que Faber é apolítico - você não está procurando a SS, está procurando o homem. De fato, Faber não pensa muito nos nazistas, pouco mais que porcos. O segundo filho de um aristocrata, ele está bem conectado, e o Fuhrer até ficou na propriedade de sua família por causa do status socioeconômico e militar de sua família. Ele não respeita a autoridade, suas mensagens são insultantes e condescendentes, mas ele é levado a fazer seu trabalho principalmente devido à lealdade ao país, parte do tédio e parte do ego: ele sabe que é o melhor espião que os alemães têm, e é por isso que ele foge com sua insubordinação. Mesmo quando ele mata a sangue frio, seus motivos parecem bastante lógicos em sua mente. Ele evita se puder, mas pesa as consequências em sua cabeça, e se você representa uma ameaça ... bem, você estará morto antes de descobrir o que aconteceu. Embora ele seja obsessivamente independente, tenha um pensamento incrivelmente rápido e provavelmente seja o bastardo mais sortudo de todos os tempos - o lado humano dele é o que penetra, e é por isso que digo que você se apaixona pelo espião da SS.

Não vou relatar o final aqui, mas estou decepcionado. Quero dizer, você sabe quem vence a guerra, mas eu ainda esperava algo diferente. Ainda era um bom final, mas devo admitir que dei um soco no Sr. Follett do outro lado do oceano. Eu acho que isso significa que o livro foi muito bom! Também foi bastante inesperado, do qual gostei também.
Comentário deixado em 05/18/2020
Flory Terherst

Quando Faber chega a Storm Island, perto de Aberdeen, ele encontra uma Lucy muito solitária que mora com o marido aleijado, um marido muito amargo que nunca a tocou após o casamento.
Lucy então embarca em um relacionamento com Faber. Embora Faber realmente 'pareça amar alguém' pela primeira vez em sua vida, parece improvável, porque Faber é incapaz de 'amar' como o conhecemos, ele é treinado para ver as pessoas como objetos a serem eliminados imediatamente se e quando ameaçado por eles. Mas ambos precisam ser liberados das energias sexuais reprimidas.
No entanto, o que realmente se destaca neste livro é a notável coragem de Lucy, sua desenvoltura, sua resistência em frustrar repetidamente os planos de Faber.
De repente, os dois "voltam a si" quando entendem que seu relacionamento não significa nada em comparação com as imensas apostas, a guerra em curso e o significado do Segredo Faber agora aprendem. Para Faber, é o Segredo dos Desembarques do Dia D, ele percebeu que Calais é, afinal, não o local da Operação Overlord, a invasão aliada da França. Para Lucy, é o fato de que Faber agora conhece o segredo, um imenso segredo que pode mudar o curso de toda a guerra. Ambos saem do breve interlúdio. Há muito que o sexo pode fazer.
Depois de lutar com unhas e dentes de Faber, ela até queima um pavio inserindo um dedo em uma tomada viva, sim, Lucy mata Faber rolando pedras nele quando ele tenta escapar e embarca em um submarino esperando por ele.
Quem sabe talvez Faber seja realmente incapaz de matar Lucy, pois enquanto ele está ficando "macio", ela está ficando endurecida e cruel.
Comentário deixado em 05/18/2020
Snell Desassure

Este é o meu primeiro livro de Ken Follett (para grande decepção de minha esposa), mas eu queria abordar algo pequeno antes de tentar seus épicos. Eye of the Needle conta a história de um espião mestre alemão 'The Needle' e sua tentativa de descobrir os planos do exército inglês durante a Segunda Guerra Mundial (algumas semanas antes do Dia D). Este livro foi um pouco de luz sobre a espionagem e muito focado na fórmula genérica de suspense. Eu também senti que a sensação da Segunda Guerra Mundial foi perdida; este livro poderia ter sido muito mais sombrio e sombrio sem perder nada na história. Mas, novamente, eu sou apenas um otário por livros mais sombrios, então, quando um romance da Segunda Guerra Mundial é um pouco leve, eu tendem a ficar desapontados. Eu amo o antagonista 'The Needle' e meio que desejei que ele fosse o protagonista, acho que o personagem poderia ter feito uma série de livros decente. Acho que as pessoas não querem que os alemães ganhem a guerra. Existem algumas cenas divertidas, mas no geral foi como ler um romance ao estilo de Jason Borne, ambientado na Segunda Guerra Mundial; embora emocionante, realmente poderia ter sido muito melhor.
Comentário deixado em 05/18/2020
Marla Rapson

Um thriller da WW11 que, de uma maneira estranha, leva você a torcer pelos dois lados. Estranho, eu admito, mas como o autor escreve a história de ambos os ângulos, você não pode deixar de querer que o espião às vezes tenha sucesso. Meu primeiro livro de Ken Follett e certamente tentarei outros.
Comentário deixado em 05/18/2020
Cuttie Eloy

Em uma entrevista, Ken Follett disse que este era seu primeiro romance realmente bem-sucedido (depois de ter escrito cerca de 10 livros anteriores que agora são esquecidos), e ele pensou que a razão de seu sucesso era que, pela primeira vez, ele havia se esforçado muito em construindo uma ótima estrutura. Isso é bastante evidente ao ler este livro: a melhor estrutura é aquela que você não percebe, porque está muito envolvido na história.
Eye of the needle é um thriller de espionagem brilhante, com um enredo inteligente, um histórico histórico preciso, um vilão muito complexo e interessante e uma série de idéias ingênuas que levam este livro a um nível acima do bom thriller histórico regular.
Ouvi o audiolivro, magistralmente interpretado e interpretado por vários atores. Passei momentos maravilhosos após as aventuras de Die Nadel - e muitas vezes torcendo por ele.
Pequena decepção: a maneira como Follett descreve o sexo ... Ugh! Muita informação e isso não acrescenta nada à narração. Eu teria ficado mais feliz sem essas partes. O mesmo problema que tenho com a trilogia do novo século.
Comentário deixado em 05/18/2020
Trudey Sakina

Este romance de estreia de 1978 do mestre de suspense e espionagem Ken Follett é um exemplo quase perfeito desse tipo. É 1944, e um espião nazista estacionado em Londres é enviado para descobrir o que ele pode sobre os planos de invasão dos Aliados. Ao longo do caminho, ele deve lidar sem piedade com os ingleses comuns que não têm ideia do que ele trata. São livros como esse que enviaram Follett ao topo de sua profissão. Emocionante.
Comentário deixado em 05/18/2020
Aenea Waldrip

Oh Ken Follett, você me enganou de novo. Você é muito bom nos aspectos do jogo espião de gato e rato ao escrever esses grandes romances de espionagem da Segunda Guerra Mundial. Geralmente, os primeiros 2/3 dos seus livros me fazem acordar à noite para terminar de ler um capítulo ou dois. Heróis e vilões tão grandes e complexos. Mas então ... você tenta escrever coisas sexy. E honestamente, você não tem idéia do que as mulheres querem ou precisam.



Sinto muito, mas uma dona de casa não vai entrar no quarto ao lado para devastar o estranho que acabou de conhecer e enfaixou os ferimentos misteriosos dele duas horas atrás - enquanto o marido e o filho deficientes estão no quarto ao lado! Eu sei que é uma grande fantasia de homem - mas simplesmente não vai acontecer.



Então, isso novamente segue o tema de
2/3 do livro - grande thriller de espionagem
1/3 do livro - terrível espião
E um resumo de 5 páginas onde os mocinhos são justificados.
Comentário deixado em 05/18/2020
Coppola Vanisouvong

Situado na Segunda Guerra Mundial, este excelente romance de espionagem começa com a premissa de que um importante agente alemão descobriu o engano por trás da Operação Fortitude, colocando em risco os planos de invasão do Dia D. A inserção de personagens fictícios em um evento da vida real, em que o leitor já conhece o resultado, é semelhante à sensação de The Day of the Jackal by Frederick Forsyth, e nos dois casos, é a habilidade do autor que nos mantém em suspense até as páginas finais. Follett merece algum crédito por uma forte protagonista feminina, muito progressiva para o gênero há mais de 40 anos.
Comentário deixado em 05/18/2020
Malorie Albarracin

"Ela disse: 'Posso falar com você?'
Ele pareceu hesitar e disse: 'Estou sem roupa'.
- Eu também - ela riu e abriu a porta com a chave duplicada. Ele estava em pé na frente do rádio com algum tipo de chave de fenda na mão. Ele usava calça e nenhuma camiseta. Seu rosto estava branco e ele parecia assustado até a morte.
Ela entrou e fechou a porta atrás dela, sem saber o que dizer. De repente, lembrou-se de uma frase de um filme americano e disse: 'Você compraria uma bebida para uma garota solitária?' Era realmente bobo, porque sabia que ele não bebia no quarto e certamente não estava vestida para sair; mas parecia vampiro.
Parecia ter o efeito desejado. Sem falar, ele veio devagar em sua direção. Ele tinha cabelos nos mamilos. Ela deu um passo à frente e então os braços dele a envolveram, e ela fechou os olhos e virou o rosto, e ele a beijou, movendo-se levemente em seus braços, e então houve uma dor aguda terrível, terrível e insuportável nas costas. e ela abriu a boca para gritar ...

Em Eye of the Needle, Follett nos leva a 1944, apenas algumas semanas antes do Dia D, com os Aliados disfarçando seus planos de invasão da Normandia com inteligência falsa e uma armada falsa de milhares de navios e aviões. Follett re-imagina esse momento extraordinário da história, introduzindo um espião mestre alemão, 'Die Nadel' (The Needle). Ele é formidável e brilhante e cruel. Sua arma é o estilete, e ele matará qualquer um que atrapalhar - incluindo uma senhoria britânica solitária que se depara com ele no momento errado. Die Nadel descobre o segredo dos Aliados, e logo o resultado da Segunda Guerra Mundial está em suas mãos.
A publicação do Eye of the Needle em 1978 marcou o início do sucesso do autor britânico Ken Follett como autor. Ele tinha apenas 28 anos de idade. Ganhou o Prêmio Edgar em 1979 (o cobiçado prêmio anual dado pelos escritores de mistérios da América) e foi adaptado para a tela em 1981. Não sou frequentemente atraído por espiões de suspense, mas não consegui largar esse romance. Follett tem um forte senso de psicologia, e a história é recheada de momentos humanos perspicazes, e um foco no personagem, apesar do cenário de guerra da "grande figura". Ele é conhecido por pesquisas meticulosas e por escrever personagens femininas fortes. O Eye of the Needle possui ambos, além de um fascinante trabalho de detetive em tempo de guerra para manter qualquer fã de procedimentos policiais fascinados.
Um thriller impressionante.

Assista a minha entrevista com Ken Follett para a 13th Street aqui: http://www.13thstreetuniversal.com.au...
Link para o site oficial: http://www.kenfollett.com/

Comentário deixado em 05/18/2020
Theresita Dorenfeld

Isso é realmente triste. O que aprendi com este livro foi que, quando você limpa uma estante de livros em sua livraria e acaba lidando com cerca de 400 romances de guerra de suspense, você automaticamente se interessa por esse gênero por um tempo. Meu marido e eu passamos os dois dias de tempestade de neve de férias extras de Natal limpando nossa seção Westerns, War and Guys with Big Guns e reformando-os para que possam ser vistos - e, portanto, comprados! O marketing é tão simples. Depois empacotamos uma caixa de livros e um pouco de vinho e descemos para nossa cabana na floresta do Tennessee.

E rimos de nós mesmos, porque eu tinha três Folletts e Jack, três Len Deightons.

Folletts são todos iguais - histórias de guerra tridimensionais. Todos os personagens são quase humanos, mesmo que pareçam arquétipos. Meio que me lembra Dick Francis, mas com guerra em vez de cavalos.

Diversões agradáveis, redescobertas por uma onda de limpeza. Mas prova que a exposição prolongada cria desejo, no sentido de marketing. Ninguém toma essa declaração fora de contexto!
Comentário deixado em 05/18/2020
Nicolle Guridi

Heinrich Faber é Jason Bourne antes de haver um Jason Bourne. Ele é um grande ani-herói. O livro é corajoso e você deve ter em mente que está no mundo de meados das décadas de 1930 e 40.… pode ser dolorosamente lento… Não está escrito em um estilo americano “legal” com retrocessos duplos e “alucinantes” ”Tecnologia. É mais britânico, o que significa que há uma história metódica de detalhes. dentro dos personagens há muitas emoções internas. e a história tende a permitir muitas reclamações. Mas os personagens são muito atraentes, a sensação de viver em Londres e Inglaterra bombardeada estava despertando e, pela primeira vez em muito tempo, ouvi-me emitir sons audíveis de excitação e alegria em algumas partes da ação.
Comentário deixado em 05/18/2020
Craggie Pivin

Eye of the Needle é um romance de suspense de espionagem escrito pelo autor galês Ken Follett. Foi originalmente publicado em 1978 pelo Penguin Group sob o título Storm Island. Este romance foi o primeiro esforço bem-sucedido e best-seller de Follett como romancista, e lhe rendeu o Prêmio Edgar de 1979 de Melhor romance dos escritores de mistério da América. O título revisado é uma alusão ao aforismo do "olho de uma agulha".

O livro foi transformado em filme com o mesmo título em 1981, estrelado por Donald Sutherland, com roteiro adaptado por Stanley Mann e dirigido por Richard Marquand.
Comentário deixado em 05/18/2020
Huntingdon Beauprez

Traição, um emocionante romance de espionagem. O filme é um dos meus filmes de espionagem favoritos de todos os tempos, o livro não decepciona, o livro é bem escrito, dá profundidade aos personagens, personagens que implementam personalidades falsas e verdadeiras. Um romance de espionagem muito bom, fácil de ler, a história flui, mantém sua concentração até o fim. Um passeio emocionante pelo Reino Unido. Livro muito agradável. Adequado a todas as pessoas interessadas na Segunda Guerra Mundial, apenas negativas, acho que a capa é um pouco simples, mas isso não me impede de atribuir a este livro cinco estrelas. Grande livro.
Comentário deixado em 05/18/2020
Isiah Floerchinger

O espião da Segunda Guerra Mundial está fugindo, mas é seguido de perto. Continuei trocando lealdades ao longo das quais era uma boa tática de Follett. Em quem eu confio? A história se move entre o espião e um casal recém-casado que vive em uma ilha. Claro que eles finalmente se encontrarão. Isso parecia muito formal e clichê, mas gostava da maioria dos textos. Muito diferente de outros romances de Follett que eu amo. Provavelmente melhor ter lido do que ouvido. Voice overs dramáticas não apreciadas.
Comentário deixado em 05/18/2020
Cicero Cowens

Livro muito gratificante. Lembrou-me de beber um copo de leite com chocolate - como se eu gostasse tanto que não pudesse descansar até que se acabasse, e quando terminei fiquei tipo "ah, isso foi bom". Mas eu suspeitava em algum lugar no fundo que sua junk foodyness superava seu valor nutricional.

Deixe um comentário para Olho da agulha