Casa > Fantasia > YoungAdult > Ficção > O Castelo Howl Reveja

O Castelo Howl

Howl's Moving Castle
Por Diana Wynne Jones
Avaliações: 27 | Classificação geral: Boa
Excelente
21
Boa
4
Média
1
Mau
1
Horrível
0
Uma capa alternativa para este ISBN pode ser encontrada aqui. Sophie tem o grande infortúnio de ser a mais velha de três filhas, destinada a falhar miseravelmente se ela sair de casa para procurar seu destino. Mas quando ela involuntariamente atrai a ira da Bruxa do Desperdício, Sophie se vê sob um feitiço horrível que a transforma em uma velha senhora. Sua única chance de quebrá-lo

Avaliações

Comentário deixado em 05/18/2020
Sweet Jaurigue

Honestamente, o que me fez querer ler este livro foi o filme. * suspiro * Eu sei, eu sei que não deveria fazer isso. O filme foi bom (sou fã dos filmes de Hayo Miyazaki) e não fiquei desapontado com o livro. Como sempre, grande parte do livro não foi colocada no filme, mas era compreensível, porque eu imagino que seria difícil montar um filme com todos os componentes dessa história.

Para realmente entender e entender o livro, sugiro que seja lido duas vezes, penso. Desde que assisti o filme, não fiquei tão chocado com as coisas, mas fiquei tão impressionado com a maneira como o autor entrelaçou todos os aspectos da história juntos. Se você tiver uma chance, leia o livro primeiro. O autor fez um trabalho impecável de juntar as coisas para obter um final de wham-bam.

Ok, resumo rápido: Nosso personagem principal é Sophie. Ela é a mais velha de três meninas e trabalha em uma chapelaria. As coisas mudam quando a Bruxa dos Desperdícios (mulheres más e más) a enfeitiça e a envelhece. Ela conhece o infame mago Howl (grande personagem) e parte daí. Certifique-se de prestar atenção a TODOS OS DETALHES para chegar ao final.

(Desculpe, se a revisão não é tão boa. É a primeira vez que estou tentando algo assim, então peço desculpas agora por toda a confusão que eu possa ter causado e pelos erros na revisão.)
Comentário deixado em 05/18/2020
Kashden Hogan

Eu li isso para minha filha, Celyn (10 na época), que é muito incapacitada para ler livros sozinha.

Eu tinha visto algumas das versões de filmes de anime anos atrás, mas lembrei-me basicamente de nada.

Achei a coisa toda original e refrescante. O personagem do ponto de vista (Sophie) é envolvente e sem sentido com uma atitude capaz de fazer. A história avança em um bom ritmo e toda a coisa do castelo em movimento / várias portas é uma ótima idéia e usada bem.

A conexão galesa é bem jogada e as revelações contínuas mantêm tudo interessante.

Minha única reclamação é que o final parecia bastante torturado, com tantas histórias convergindo de maneiras que pareciam bastante insatisfatórias / difíceis de acreditar. o (ver spoiler)[Miss Angorian (ocultar spoiler)] parte, por exemplo, parecia sair do campo esquerdo e fazia muito pouco sentido para mim.

Se eu fosse um toque mais severo, esse final diminuiria para 4 *. Mas Celyn adorou. Eu gostei de ler. E estou de bom humor. Então 5 *!

Entendo por que é um clássico e, se você tem 10 anos, aponte-o para ele! Podemos muito bem buscar outras obras do autor.

Edit: Agora terminamos a trilogia!



Inscreva-se no meu boletim informativo de 3 emails por ano

......
Comentário deixado em 05/18/2020
Tu Hinch

Este livro é completamente mágico e é assim que eu sei:

No dia XNUMX de julho, nos amontoamos em nosso carro (meu marido, sogra, duas meninas e eu) e dirigimos por mais de uma hora para ver alguns fogos de artifício. Havia tráfego quase o tempo todo, e eu estava preso entre os dois assentos de elevação, o que me permite dizer - não era confortável. Eu sou uma pessoa alta e meus joelhos basicamente alternavam entre estar espremido entre os dois bancos da frente ou inclinado loucamente para um lado. Eu era bom e viciado neste livro naquele momento, e o coloquei na minha sacola na pequena esperança de que pudesse ler alguns ao longo do caminho. No entanto, o que aconteceu foi que, assim que o tirei, minha filha reconheceu o título e ficou muito interessada. Eu sabia que era um erro ensiná-la a ler!

(Brincadeira, brincadeira.) Eu me ofereci casualmente para ler algumas delas em voz alta no carro. No começo, éramos apenas eu e as meninas enquanto lia sobre Sophie trabalhando dia e noite em sua chapelaria, perdendo o pai e amaldiçoando uma má sorte. Então a conversa entre minha sogra e meu marido desapareceu lentamente, quando chegamos ao mágico switcheroo que as irmãs de Sophie haviam puxado pelas costas de todos. O rádio tocou exatamente quando A Bruxa dos Desperdícios fez sua grande entrada e, quando chegamos ao nosso destino (muito mais rapidamente do que o relógio sugeriria), meu marido estava rindo quando Sophie disse a um estranho solícito. "Eu não sou sua mãe, jovem" como um durão. Assim que entramos no carro e prontamente ficamos presos na corrida louca para voltar para casa, meus serviços de narração foram novamente solicitados. Todos conhecemos o enredo básico, graças a assistir ao filme do Studio Ghibli cerca de 134 vezes no outono passado, e minha filha mais velha estava tonta de expectativa pela birra de Howl. (Verdadeiramente, uma das melhores cenas do livro e do filme.)

Este livro é mágico, porque conseguiu distrair uma criança de quatro anos, seis anos, dois adultos na casa dos trinta, sessenta e cinco anos, sem mencionar meus joelhos, por várias horas em um carro minúsculo em um dos carros mais quentes. dias do ano. Eu amo quase tudo sobre este livro. Eu amo que Diana Wynne Jones tenha pensado que um romance entre um garoto bonito e mimado da rainha do drama e uma mulher mal-humorada de noventa anos de idade era uma ótima idéia e que ela completamente fez funcionar. Eu adorava ver Sophie de dezenove anos, assustada e isolada, jogar fora todos os seus medos e abraçar ser uma mulher de noventa anos, pronta para enfrentar qualquer coisa que estivesse no seu caminho. A escrita é simplista, mas o diálogo e o mistério são absolutamente elegantes. Talvez este livro não seja perfeito - alguns dos conflitos posteriores pareceram um pouco fabricados - mas eu realmente não me importo. Este livro está sempre na minha estante de favoritos. Ouso dizer isso? Gostei mais do que do filme.

Pare por O Readventurer hoje, onde comparo este livro com a adaptação do Studio Ghibli!
Comentário deixado em 05/18/2020
Virendra Montminy

Entrei esperando uma novelização do filme (um dos meus favoritos), mas o que consegui foi ainda melhor.

Boas notícias: A atmosfera e a caracterização são extremamente semelhantes ao filme do Studio Ghibli. Eu adorava Sophie prática e teimosa e Howl vaidosa e dramática, bem como o conceito geral da história. Essas foram as razões pelas quais eu queria ler o livro e, felizmente, ele foi entregue.

O livro é simplesmente Mais. Temos mais informações sobre os bastidores e personalidades fortes de Sophie e Howl, mais tempo em mundos diferentes, mais personagens, mais fatores trabalhando contra nossos protagonistas e mais explicações sobre como a mágica funciona neste universo. Como alguém que gosta de entender completamente os mundos de fantasia e como eles funcionam, eu adorei. Como havia tantos fatores introduzidos ao longo deste romance, o final parecia um pouco apressado. Adorei da mesma forma!

O filme é um ótimo filme, e o livro foi ótimo livro. São duas experiências muito diferentes, mas funcionam perfeitamente de mãos dadas. Eu recomendaria a todos os fãs do filme e da fantasia YA!
Comentário deixado em 05/18/2020
Robaina Mcgafferty

Devo dizer que amo o filme de Hayao Miyazaki melhor porque, vamos lá, é um filme incrível. (Embora Spirited Away seja o meu filme favorito)



Havia algumas diferenças no livro, mas o filme foi baseado no livro e não será o mesmo. Tudo o que importa é que ambos foram incríveis e o autor adorou o filme também.

Eu absolutamente amo mundos de fantasia que estão por aí.


Leitura feliz!

Mel ???
Comentário deixado em 05/18/2020
Anica Bernes

Por alguma razão, tenho lido muitos livros realmente bons ultimamente. Sinto vontade de encontrar algo que eu possa destruir e saborear na destruição. No entanto, Howl's Moving Castle não me proporcionou essa oportunidade.

É um livro incrível e fantástico. Os personagens são tão diferentes, engraçados, peculiares e adoráveis ​​que eu fui sugada imediatamente. A história era intrigante e divertida de ler. A escrita era muito boa e o mundo era totalmente fascinante.

Se você assistiu ao filme, não precisa se preocupar em ser estragado ou acabar com o livro. Na verdade, eles não são nada parecidos. O filme, enquanto eu realmente gostei, da premissa original e traços básicos de personagem, e fez sua própria história a partir daí.

Sophie é hilária. Ela quase me faz querer ser uma velhinha, só para que eu possa ser mal-humorada e chefiar as pessoas por perto. O uivo é engraçado e doce como o brilhante, porém vaidoso, sem pensamentos, misterioso mago. Toda a história é ótima e eu recomendo muito.
Comentário deixado em 05/18/2020
Koser Keinonen

Castelo em movimento de Howl (castelo em movimento de Howl # 1), Diana Wynne Jones
Howl's Moving Castle é um romance de fantasia da escritora britânica Diana Wynne Jones, publicado pela primeira vez em 1986. Howl's Moving Castle é o primeiro romance da série de livros chamada Howl Series. Esta série também inclui Castle in the Air, publicado em 1990, e House of Many Ways, publicado em 2008.
Uma jovem chamada Sophie Hatter é a mais velha de três irmãs que vivem na cidade de Market Chipping, no reino mágico de Ingary, onde muitos tropos de conto de fadas são aceitos como formas de vida, incluindo que a mais velha de três nunca terá sucesso. Sophie é capaz de, sem saber, falar da vida em objetos inanimados. Como a mais velha, ela se resigna ao "fato" de que não terá chance de encontrar sua fortuna, aceitando que terá uma vida monótona administrando a chapelaria da família. Um dia, no entanto, a poderosa Bruxa dos Desperdícios a transforma em uma velha. Sophie sai da loja e encontra trabalho como faxineira no notório Wizard Howl. Ela faz uma pechincha com o demônio do fogo de Howl, Calcifer: se ela pode quebrar o contrato entre Howl e Calcifer, então o Calcifer retornará à sua forma jovem original. Parte do contrato, no entanto, estipula que nem Howl nem Calcifer podem divulgar a cláusula principal do contrato a terceiros. Sophie tenta adivinhar as especificidades do contrato, enquanto o Calcifer fornece dicas frequentes que ela geralmente não entende. ...
تاریخ نخستین خوانش: چهاردهم نوامبر سال 2012 میلادی
عنوان: قلعه متحرک; نویسنده: دیان واین جونز; مترجم: شراره صدیق; مشخصات نشر: تهران, کتابسرای تندیس; 1381; در 302 ص شابک,: 9789645757357; چاپ دوم 1382, چاپ سوم 1389; چاپ چهارم 1396; چاپ پنجم 1397; موضوع: داستانهای نویسندگان بریتانیایی - سده 20 م
عنوان: قلعهی متحرک هاول; نویسنده: دایانا وین جونز; مترجم: نیلوفر رحمانیان; ویراستار: مریم قهرمانی; تهران, علمی فرهنگی, 1397; در 390 ص; شابک: 9786004367523;

داستانی عاشقانه ب ن دختری هجده ساله به نام «سوفی» نفرین شده توسط جادوگری ، و دربند شده دربدن سرالسلاله ماله مداديديدينو ما باله ، یک هز «یکز ززیک «سوفی» بخاطر طلسم, به دنبال سرنوشتش میرود سرنوشتی که او را به قلعه متحرک و عجیب «هاروی». در قلعه ، «سوفی» با دیوِ آتشِ «هارو» ، «کاریشیفا» آشنا میشود. «کاریشیفا» به او قول میدهد, تا طلسم را از روی او بردارد, و او را به هجده سالگی برگرداند, ولی تنها به شرطی که ....; در این پازل جادویی هیچ چیز و هیچکس آنچه به نظر میآیند نیستند. سرنوشت‌هابه همگره خورده e هویت انسان‌هاباهم عوض می‌شوند. ا. شربیانی
Comentário deixado em 05/18/2020
Casta Olarte

O Castelo Howl, por qualquer motivo, não conseguiu me envolver na primeira vez que li vários anos atrás, mas funcionou muito melhor na segunda vez. Eu realmente senti por Sophie, a personagem principal, que se sente tão tímida, presa e sem esperança que, quando ela (injustamente) é atingida por uma maldição que a transforma de uma jovem em uma velha, ela realmente a liberta de várias maneiras. Ela deixa seu emprego sem saída na vila e, por falta de uma opção melhor, muda-se (sem se preocupar em pedir permissão) para o castelo estranhamente móvel do Wizard Howl, onde magia e teias de aranha enchem o ar. Obviamente, o jovem bruxo precisa de uma governanta, afinal. O demônio do fogo na lareira do castelo desafia misteriosamente Sophie a quebrar "o contrato" entre ele e Howl, e ela espera que talvez Howl e o demônio também possam ajudar a quebrar a maldição.

A natureza e o uso da magia nesta história foram bastante criativos. Como ex-graduado em inglês, gostei muito de como o poema de John Donne, "Song" ("Vá e pegue uma estrela cadente"), foi inserido na história.

A trama era ocasionalmente confusa, e eu gostaria que algumas coisas tivessem sido explicadas um pouco melhor. Eu também pensei que o encerramento no final era um pouco apressado. Mas, no geral, foi uma leitura encantadora e divertida, e ganha pontos de bônus por um alto grau de originalidade incomum.

Aumentando minha classificação de 3 estrelas para um entusiasta 4.

descrição

Revisão original: No papel, eu adoraria este livro, mas ele simplesmente não me pegou quando tentei lê-lo há cerca de 10 anos *, e acabei lendo metade dele. Peguei de novo na biblioteca outro dia e vou dar mais uma chance.

* Obviamente, eu estava sendo gentil quando dei três estrelas, ou fui excessivamente influenciado pela reputação do livro. Eu seria mais malvado se estivesse classificando agora, mas vou esperar para fazer isso até que eu o reler.
Comentário deixado em 05/18/2020
Nil Passino

Castelo em movimento do uivo por Diana Wynne Jones abre em uma pequena vila pitoresca, em um país e um mundo onde a magia - presentes e maldições, fadas e bruxas - não é apenas real, mas é um dado adquirido. As pessoas ao seu redor conseguem ter uma vida quase tediosamente normal.

Nossa protagonista, Sophie Hatter, é a mais velha de três irmãs, então ela sabe que sua irmã mais nova terá sorte e aventura, enquanto ela mesma terá uma existência monótona e obscura, provavelmente como uma velha empregada cuidando da chapelaria de seu pai. Aos dezenove anos, Sophie é inteligente, mas dolorosamente tímida.

Em um dia de festival, ela se atreve a deixar a chapelaria e é perseguida por um jovem bonito que nunca havia visto antes. Irracionalmente assustada, Sophie foge dos avanços do jovem, apenas para irritar uma misteriosa mulher velha - e de repente Sophie se transforma em uma bruxa velha e debilitada.

Incapaz de explicar sua metamorfose e com medo de abordar sua família dessa forma alterada, Sophie decide deixar a cidade em busca da única pessoa que pode ajudá-la: o grande bruxo Howl, cujo castelo em movimento recentemente apareceu como uma mancha sinistra no horizonte.

Por que sinistro?

Dizem que Howl rapta meninas bonitas e come seus corações, ou talvez suas almas.
Não mais jovem e nunca (para si mesma, pelo menos) bonita, Sophie argumenta que não tem nada a temer.

Configuração
Jones prepara o palco desde o início, tanto com a narração quanto com a descrição. O narrador é um observador na tradição de Jane Austen e LM Montgomery, e o mundo que ela descreve poderia ser qualquer cidade rural e campo circundante no século XVIII ou XIX - com a pequena adição de magia.

A magia aqui é uma linha de trabalho bastante respeitável, geralmente, mas uma bruxa ou mago poderoso ainda é temido.

A propriedade é da maior preocupação na terra de Ingary. Os habitantes de fora da cidade não são confiáveis, e o mago Howl, a quem ninguém na vila de Market Chipping jamais viu (até onde eles sabem) viu, é particularmente suspeito devido ao seu modo de viajar e aos rumores escandalosos de que corra diante dele.

O próprio castelo de Howl, onde a maior parte do livro acontece, é uma maravilha da imaginação, mas não direi mais nada. Não é um spoiler da trama por si só, mas não quero arruinar a surpresa encantada de ninguém pelas operações e habilidades da coisa.

Enredo
Uma vez instalada como a governanta do castelo em movimento, Sophie faz amizade com Calcifer, o demônio do fogo cuja energia sustenta o edifício. De Calcifer, ela reúne indícios de um terrível segredo sobre Howl. Ela passa a maior parte do livro tentando reunir a natureza de sua própria maldição e o segredo que Calcifer não pode revelar completamente.

No começo, Howl, um jovem bonito, mas um tanto esquisito, parece desfrutar de uma existência despreocupada de roupas finas, usando magia por diversão, quebrando o coração de todas as garotas que conhece e se esquivando das responsabilidades que acompanham seu status de mago. Ele se choca repetidamente com essa velhinha aparentemente aleatória que invadiu sua casa exigindo um emprego, mas quando ele a conhece, começa a suspeitar que ela pode não ser tão aleatória ...

Enquanto isso, o irmão mais novo do rei está desaparecido, como é um dos colegas bruxos de alto escalão de Howl, e um ser poderoso do passado de Howl está planejando destruí-lo, mas se eu me aprofundar nisso, isso arruinará a diversão.

Personagens
Se você estava começando a pensar que todas as heroínas da YA são atrevidas princesas guerreiras da Amazônia ou rosnantes Bella Swans, permita que Sophie Hatter o solte do seu funk.

Sophie começa como uma garota dolorosamente tímida, que usa apenas vestidos simples e cinza e raramente se aventura do lado de fora da chapelaria da família. Ela está tão convencida de sua própria clareza que, quando um belo estranho se aproxima dela no primeiro de maio, ela assume que o jovem está zombando dela e foge. Eu acho que muitos de nós podem se relacionar com isso.

Como uma senhora de idade, Sophie leva cerca de vinte níveis de chutzpah. Ela é assertiva, sem sentido e, ocasionalmente, insana, mas nunca verdadeiramente cruel. Ela se torna o único ser no universo que pode fazer Howl Pendragon obedecer.

Pois Howl é uma criatura volúvel e de medo fácil, que construiu uma reputação assustadora para si mesmo na esperança de evitar conflitos. Ele é o mago mais talentoso do país - desde que Suliman desapareceu, pelo menos - mas ele foge das responsabilidades que devem inevitavelmente vir com esse status. Ele anseia por amor, mas voa de uma garota para a outra sem intenção de se estabelecer tão cedo.

Ele também é vaidoso, tira os cabelos compulsivamente, usa apenas as melhores roupas (re: chamativas) e faz birras épicas quando seu regime de beleza é perturbado. (ver spoiler)[(embora ele possa realmente ficar chateado com algo completamente diferente).

Mas não deixe que o exterior temperamental do glam rock o engane. Howl é um dos homens mais inteligentes - e mais gentis e gentis - que você já conheceu em YA, e muitos de seus teatros são capa para seus planos covardes, altruístas e imprudentes ... se você quer um namorado de livro, não procure mais! (ocultar spoiler)]

Depois, há o Calcifer - um pequeno e discreto fragmento de chamas em uma lareira, que tem uma amizade hilária, quase vitriólica, com Howl. Não posso dizer muito mais sobre o Calcifer sem revelar tudo.

Os outros personagens:
• Lettie, a irmã vivaz e talentosa de Sophie
• Martha, meia-irmã de Sophie
• Fanny, madrasta de Sophie
• Um espantalho sensível que segue Sophie ao redor
• um cachorro encantado
• Michael, aprendiz de quinze anos de Howl
• O rei de Ingary
• Sra. Pentstemmon, a grande bruxa que treinou Suliman e Howl
• Megan, a irmã desaprovadora de Howl (que vive no País de Gales. Howl vem do nosso mundo!)
• Neil e Mari, sobrinho e sobrinha de Howl
Angorian, a bonita professora de Neil, por quem Howl tem uma queda
• A Bruxa do Desperdício, um ser sinistro e poderoso que faz sua casa nos limites de Ingary

Todos os personagens de apoio são envolventes. Ficamos com a impressão de que todos são personagens totalmente formados, mas não vemos todas as facetas de suas personalidades, porque essa não é a história deles.

Assessoria de Conteúdo
A violência aqui é leve e principalmente simbólica. (ver spoiler)[Durante a batalha final com a Bruxa dos Desperdícios, o coração de Howl é arrancado de seu peito e Sophie, que pode “transformar a vida em coisas”, precisa forçá-lo a entrar em seu corpo, trazendo-o de volta à vida. (ocultar spoiler)]

Howl faz muitas "conquistas" entre as garotas locais, mas nunca é afirmado o quão longe ele chegou, se você quiser, de alguma dessas conquistas. Dado que (ver spoiler)[Howl é realmente um jovem simpático e, como os ingarianos são pessoas bem educadas, ele provavelmente não maculou a virtude ou a reputação de ninguém. (ocultar spoiler)]

Howl volta ao País de Gales para participar de um evento de rugby, no qual ele está tão bêbado que é incapaz de subir na cama adequadamente ao voltar ao castelo.

Calcífero é chamado de demônio do fogo - embora nada nele sugira o diabólico.

Não há linguagem severa.

O filme
Muita gente só conhece esse livro por causa da adaptação do filme de anime de Hayao Miyazaki em 2004, que foi bem recebida pela crítica e pelo público. Antes de dizer mais alguma coisa, devo observar que este é o único anime que eu já assisti até o fim. Não sei nada sobre as convenções do gênero.

Dito isso, achei que o filme era uma bela obra de arte visual, com impressionantes fotos panorâmicas (esquecemos o quão linda pode ser a animação em 2D), música adorável e dublagem de alta qualidade.

Há apenas um problema: ele quase não tem conexão com o livro no qual supostamente se baseia.

É verdade que existe um jovem chapeleiro tímido chamado Sophie, que é amaldiçoado sob a forma de um velho. Há um jovem bruxo chamado Howl que mora em um castelo que se move. Há um demônio chato chamado Calcifer que mantém o castelo em movimento.

E é sobre isso.

As caracterizações do filme - exceto Calcifer e Old! Sophie - estão muito fora da base. Jovem! Sophie é doce e educada. Howl tem uma ou duas explosões memoráveis, mas é muito mais moderado do que o rei do drama do romance. A Bruxa dos Desperdícios acaba sendo inofensiva e Suliman é uma mulher mais velha - no livro, ele é um sujeito cintilante, apenas alguns anos mais velho que Howl.

Além disso, filme! Sophie é morena. Ela é desenhada com longas tranças e um chapéu, então talvez eles mudaram seu cabelo ruivo para que ela não se confundisse com Anne Shirley, uma personagem extremamente popular no Japão. Mas então o filme mantém a birra acidental dos cabelos ruivos de Howl, (ver spoiler)[que não faz sentido, a menos que Sophie - a garota tímida que fugiu de seus avanços no primeiro de maio e a quem ele suspeita fortemente até agora seja a mesma que sua governanta mais velha - seja uma ruiva. (ocultar spoiler)]

Mas esses são pequenos problemas. Miyazaki mudou completamente a ênfase e o conflito da história. Com base na Guerra do Iraque, o pacifista Miyazaki extraiu uma dica do livro (literalmente uma frase) sobre uma guerra entre Ingary e um país vizinho e a transformou na trama principal. O rei quer que Howl voe com um bombardeiro ou algo assim, mas Howl, agora transformado de um homem vaidoso e preguiçoso em um nobre objetor de consciência, prefere se transformar em um pássaro preto do tamanho de um homem e atacar os aviões de combate de ambos os lados. (A presença de aviões em primeiro lugar é chocante). Depois, há uma subtrama sobre como fica cada vez mais difícil ele voltar do pássaro para o homem.

Eu respeito as crenças anti-guerra de Miyazaki e, é claro, como diretor do filme, ele tem o direito de levar a história na direção que quiser. Mas eu pessoalmente gostaria que ele as tivesse expressado em um filme diferente.

Castelo em movimento do uivo não se trata de guerra mais do que Mansfield Park é sobre escravidão - outro caso de uma frase do livro que devora a trama do filme. (O MP O filme também teve muitos outros problemas, mas isso é uma história para outra crítica). A guerra é horrível, a escravidão é má, e romances felizes sobre meninas tímidas em vestidos cinza e jovens bonitos (que podem ou não ser bruxos) devem permanecer felizes.

Mas essa é a minha opinião. O seu pode ser totalmente diferente.

Conclusão
Uma delícia para todo mundo com 10 anos ou mais - e mais jovem como família, em voz alta -Castelo em movimento do uivo oferece aventura, magia, mistério, romance e humor em um estilo letrado e sutilmente detalhado. É uma história atemporal que implora para ser relida e certamente se juntará O Hobbit, O Senhor dos Anéis, As Crônicas de Narnia, A Wrinkle in Time, e The Dark is Rising como clássicos do gênero.

Existem duas sequências indiretas que apresentam Howl e Sophie, embora elas se concentrem em novos personagens principais e cenários diferentes. O primeiro é Castelo no ar, uma aventura no estilo Arabian Nights que pode ser parcialmente uma paródia furtiva da Disney Aladdin. A segunda é Casa de muitas maneiras, que parecia um primeiro rascunho (embora um primeiro rascunho intrigante de um escritor hábil e experiente) para mim, mas muitas outras pessoas gostaram.
Também recomendado:

• A série Anne of Green Gables de LM Montgomery - não é uma fantasia, mas Anne e Sophie têm muito em comum

• As Crônicas de Nárnia, de CS Lewis - uma mistura semelhante de tropos de contos de fadas, aventuras que dançam no espaço / tempo e protagonistas realistas com um narrador espirituoso

• Uma série de eventos infelizes de Lemony Snicket - também apresenta um narrador espirituoso, uma sensação simulada do século XIX e citações deliciosas de citações de poesia e referências literárias

• A série The Queen's Thief de Megan Whalen Turner. Não é superficialmente semelhante, mas Howl e Eugenides são irmãos de alma. Esses livros são violentos e complicados. Adolescentes e acima.

• A duologia da Crown & Court Sherwood Smith. Também apresenta um herói cortês e de cabelos compridos, uma lança-cabeça ruiva de heroína, um toque de magia terrena e um caminhão industrial de snark.

• A série Tiffany Aching de Terry Pratchett. Paródia de conto de fadas semelhante com uma heroína corajosa e um senso de humor muito inglês. Esses livros contêm um humor pouco colorido. Adolescentes e acima.

• A sequência de Bartimeu por Jonathan Stroud. Uma visão muito mais sombria - embora igualmente humorística - de uma parceria de seres humanos e mágicos como a de Howl e Calcifer. Esses livros contêm violência e humor fora de cor e também são extremamente longos. Adolescentes e acima.

• Os Livros do Bayern de Shannon Hale. O tom desses livros é mais sério que o HMC, e os enredos são mais diretos - mas eles compartilham heroínas femininas fortes e magia orgânica. Esses livros podem escurecer. Adolescentes e acima.

• A trilogia do país secreto Pamela Dean. Sagacidade semelhante, desenvolvimento de caráter e elemento de viagem entre mundos.

• A trilogia do Safe-Keeper por Sharon Shinn. Sentimento semelhante ao falso inglês e namoro em cidades pequenas com uma pitada de decepção e magia. Alguns problemas maduros, incluindo estupro, assassinato e várias formas de abuso infantil, são mencionados, embora nunca sejam vistos. Adolescentes e acima.

Ella Enchanted de Gail Carson Levine. Uma história da Cinderela de alegria e coração sutis.
Comentário deixado em 05/18/2020
Spohr Fouquet

Antes de Hayao Miyazaki transformar "Howl's Moving Castle" em um longa de animação em 2006 (2004, se você o viu no Japão), era um livro escrito por Diana Wynne Jones em 1986. Devido às dificuldades inerentes à criação de um filme de animação, Miyazaki abreviou bastante e ajustou o enredo do romance para seu filme. Por acaso, eu gostei tanto do filme quanto do romance, mas depois de ler o livro, percebi que o enredo é extremamente diferente no romance - o suficiente para que o livro e o filme se tornassem experiências de visualização completamente diferentes.

Enfim, é tudo o que vou dizer sobre o filme. Para a discussão do livro:

Sophie vive "na terra de Ingary, onde existem coisas como botas de sete léguas e mantos de invisibilidade". Em outras palavras, todas as histórias tradicionais de contos de fadas são reais. Não é tão ruim, exceto que Sophie Hatter é a mais velha das três irmãs, o que todo mundo sabe que Sophie está fadada ao fracasso, caso ela pretenda procurar sua sorte. Sophie renunciou ao seu destino - vivendo obscuramente e com menos sucesso, trabalhando na chapelaria da família. Exceto que este não é um conto de fadas tradicional e os eventos logo intervêm para colocar Sophie em um caminho muito inesperado, de fato, para uma filha mais velha.

Tudo começa na chapelaria depois que algumas coisas interessantes começam a acontecer quando Sophie fala com os chapéus que ela enfeita. Interessante o suficiente para atrair a atenção da perigosa Bruxa dos Desperdícios. Quando seu encontro com a Bruxa dos Desperdícios deixa Sophie amaldiçoada no corpo de uma mulher idosa, ela não tem escolha a não ser sair e procurar sua fortuna na esperança de quebrar a maldição (mesmo que seja a filha mais velha).

Ao longo do caminho, Sophie se depara com um misterioso castelo em movimento que se instalou nas colinas de Ingary. O castelo pertence a Wizard Howl ", que era conhecido por se divertir colecionando garotas e sugando suas almas. Ou algumas pessoas disseram que ele comia seus corações". De qualquer maneira, ele não era alguém que Sophie esperava encontrar, muito menos morar com ele. Até que ela faça. A aventura começa quando Sophie tenta quebrar a maldição e ajudar Howl com seus próprios problemas mágicos.

Em termos de romances de fantasia, "Howl's Moving Castle" é um dos meus favoritos. O mundo que Jones cria é totalmente realizado sem nunca se tornar entediante ou limitar a imaginação do leitor. O tom de sua narrativa também está no local. Os leitores dos romances de Jane Austen ou da série "Sorcery and Cecelia" perceberão uma voz narrativa semelhante. Embora este romance seja em grande parte atemporal, a prosa tem um tom encantador vitoriano - demorando um tempo para chegar à ação, melhor familiarizar os leitores com os personagens envolvidos e mostrar aos leitores o quão fantásticos eles (e a história) são realmente.

Também adoro essa história porque é romântica, emocionante e completamente absorvente. Mesmo em 329 páginas, o romance é muito curto. Felizmente, Diana Wynne Jones segue "Howl's Moving Castle" com "Castle in the Air" (1990) e um livro novinho em folha com Sophie e Howl ("House of Many Ways") será lançado em maio de 2008.

Você pode encontrar esse comentário e muito mais no meu blog Miss Print
Comentário deixado em 05/18/2020
Aiken Kollross

Estou tão feliz em dizer Adorei esse livro!

Era exatamente isso que eu precisava ler agora. Até agora, meu ano foi repleto de livros mais sérios, com conteúdo pesado, mas esse foi um equilíbrio perfeito de fantástico e alegre.

Sophie e suas duas irmãs trabalham em uma chapelaria com apenas sua madrasta em companhia desde a infeliz morte de seu pai. Sendo a mais velha de três, ela aceitou que estava destinada a uma vida de extrema mediocridade.

Quando a infame Bruxa dos Desperdícios amaldiçoa Sophie no corpo de uma mulher idosa, ela acidentalmente se encontra no meio de uma aventura que é tudo menos medíocre.

Eu só quero dizer isso Eu normalmente não gosto de Fantasia Média.

Normalmente, há uma qualidade ímpar no estilo de escrita de Middle Grade. Está repleto de cenários ridículos que acabam parecendo apenas uma competição de quem pode ser o mais estranho.

Eu posso ver por que os outros gostam disso, mas geralmente não é o meu estilo. Especialmente A garota que circunavegou o país das fadas em um navio de sua autoria. Como não consegui entrar nesse livro para salvar minha vida, geralmente fico longe desse gênero, exceto por recomendação.

MAS ISSO!

Mais fofo. Livro. Sempre.

Sophie é uma personagem tão deliciosa. Adorei vê-la lidar com a loucura deste livro! Ela é inteligente com um coração gentil, e um maravilhoso modelo para as crianças.

Eu também gostei muito de todos os personagens secundários deste livro, era totalmente um elenco de loucos. Calcifer e Howl me fizeram rir alto, e até o pequeno Michael me deu uma gargalhada de vez em quando!

Nesse caso, a escrita estranha realmente serviu para a vantagem da história. Foi estranho o suficiente me dar aquele sentimento caprichoso e encantado.

Eu recomendaria isso para pessoas de todas as idades! Ele absolutamente cumpre o objetivo que se propõe a alcançar. Estou muito animado para assistir à adaptação do filme de Miyazaki agora que li o romance.

Amigo leia isso com minha garota Celestial!
Comentário deixado em 05/18/2020
Nor Vongsamphanh

Eu estava querendo ler este livro por um longo tempo, então decidi que já era hora de eu entrar direto. O desejo mais profundo de meu coração era que eu encontrasse o equivalente feminino a Terry Pratchett, mas, infelizmente, esse não é o caso .

Foi escrito tão bem e Diana tem uma imaginação incrível que faz Neil Gaiman parecer normal. Mas, infelizmente, os personagens eram chatos e eu não sentia nada por nenhum deles, apesar de achar que Howl foi o mais maravilhosamente desenvolvido do grupo. Eles estavam todos um pouco "Eu só estou aqui por um pouco, então eu vou embora", o que geralmente acontece com os personagens de fundo, mas não os principais, que alimentam a trama. E o enredo: gostei até certo ponto, mas me perdi algumas vezes e não sabia ao certo por que certas coisas estavam acontecendo. Eu acho que ela tentou amontoar tantas coisas maravilhosas que geralmente acontecem nos livros de fantasia, exatamente nessa que ele rasgou um pouco as costuras.

O mundo era uma coisa adorável de se apresentar, mas não consigo superar minha decepção no castelo. Sem spoilers, mas eu estava esperando muito mais do que aquilo que achava que recebíamos, principalmente porque a coisa está no título. Foi bastante inteligente, mas não o que eu queria pessoalmente. No entanto, o mundo ainda parecia muito pequeno, apesar dos vários lugares visitados. Não parecia suficiente o suficiente para ligar todos os lugares e eles invariavelmente acabavam se tornando o único lugar depois de um tempo.

Apesar de não gostar muito desse livro em particular, eu quero ler tudo o que Diana escreveu, porque você pode ver claramente sua incrível imaginação e capacidade inteligente de contar histórias neste livro. Eu acho que o fato de ser um livro infantil realmente decepcionou.


Blog | Instagram | Twitter | Pinterest | Loja | Etsy
Comentário deixado em 05/18/2020
Kriss Clase

Depois de terminar O Castelo Howl Eu imediatamente pesquisei "Diana Wynne Jones" no Google para ver quantos livros desta série posso esperar. A primeira coisa que notei foi
“Morreu: 26 de março de 2011”. Minha reação foi “WTF? E estamos apenas nos familiarizando! ”

O livro começa encantadoramente com:
"Na terra de Ingary, onde coisas como botas de sete léguas e mantos de invisibilidade realmente existem, é um infortúnio nascer o mais velho dos três".

Esse infortúnio recai sobre Sophie Hatter, de 18 anos, que é apresentada enquanto ajuda sua mãe a fazer chapéus para vender em sua chapelaria *. Ela está se sentindo sozinha ao fazer esses chapéus e conversar com eles, como Tom Hanks fala com seu voleibol, Wilson **, no filme Castaway. Logo, uma bruxa visita sua loja e prontamente a transforma em uma mulher muito velha (até um “terrível lance velho”) sem motivo aparente. Inicialmente aceitando esse terrível estado de coisas com uma estranha equanimidade (devido ao choque), ela logo sai da loja de sua mãe para encontrar uma maneira de levantar a maldição. Ela acaba forçando praticamente Howl, o mago, a assumi-la como governanta de seu “castelo em movimento”, o chamado porque está constantemente perambulando pelo país.

Foi estranho. Quando menina, Sophie teria encolhido de vergonha a maneira como ela estava se comportando. Como uma mulher idosa, ela não se importava com o que fazia ou dizia. Ela achou isso um grande alívio.

Eles palavra-chave para o recurso de O Castelo Howl é charme. Em geral, reluto em ler livros de YA, porque a parte “Y” é uma memória (des) bastante distante para mim, e já tive livros suficientes sobre adolescentes sensuais lutando contra governos distópicos. No entanto, fiquei intrigado com o de 2004 do Studio Ghibli adaptação para cinema de animação. O diretor Hayao Miyazaki é uma lenda entre os fãs de anime e um artista espetacularmente talentoso, cujos trabalhos estão sempre repletos de visuais únicos e surpreendentes. Portanto, se ele considera um livro de um autor inglês, não sei nada sobre o valor da adaptação, então deve ser algo especial.

O Castelo Howl é extravagante e charmoso da maneira que me lembra Jonathan Strange e Sr. Norrell. Porém, Castelo em movimento do uivo é destinado a leitores um pouco mais jovens, a prosa é menos Austen-tatiosa (para cunhar uma palavra) e é muito mais curta. Tem personagens estranhos, maravilhosos e malucos, com idiossincrasias divertidas que deixam de ser caricaturais. Ao lado dos dois personagens centrais Sophie e Howl, eu absolutamente amo o personagem “Calcifer”, que é um demônio literalmente ardente que funciona no castelo como uma lareira e um fogão de cozinha. Claro, ele já é interessante por natureza, mas ele também tem uma personalidade maravilhosamente peculiar.


O castelo em si é uma invenção fascinante, sua capacidade de se mover nem é sua característica mais notável. A porta da frente se abre para locais diferentes, dependendo da posição da maçaneta com código de cores. Mesmo isso não é a coisa mais estranha, o interior do castelo está localizado em uma parte diferente do país e, simultaneamente, é o interior de um castelo em movimento. A mente confunde.


Eu tenho que admitir que, inicialmente, ao ler este livro, senti falta de ler algo mais “nervoso”, adulto, sombrio, pensativo e sangrento; algo para satisfazer a minha veia média. Ah, mas Diana Wynne Jones me encantou com a submissão, eu estava meio apaixonada por ela na página 70. Este livro costumava trazer um sorriso ao meu rosto e se você está procurando alguma maneira de virar essa carranca de cabeça para baixo, é exatamente isso .
_________________________

* Infelizmente, a palavra para uma chapelaria não é "hattery", como eu esperava, mas "millinery".
** Bola de tênis voleibol obrigado pular!

Uma palavra sobre o Anime
A adaptação do filme de anime é uma bela obra de arte, intricadamente desenhada à mão e animada com fluidez. Nesta era da animação por computador, como Toy Story e Shrek, a bela e meticulosa arte do Studio Ghibli é algo a ser valorizado. Como uma adaptação do livro de Diana Wynne Jones, é - na minha opinião - cerca de 60% fiel ao material original. A Sra. Wynne Jones estava bem ciente disso e aprovou de coração, como mencionado em uma entrevista no final de O Castelo Howl. Ela entendeu que o filme é uma mídia diferente e que algumas alterações devem ser feitas.

Certamente é um anime muito bom, mas é substancialmente diferente do livro. Há um estilo steampunk no castelo de mesmo nome que não está no livro, e os personagens principais se comportam de maneira um pouco diferente de seus colegas de livros, especialmente o antagonista "A Bruxa dos Desperdícios".

Além disso, o Howl de Miyazaki é muito menos extravagante que o da Sra. Wynne Jones, e tem uma tendência a refletir. O anime é muito mais romântico e sentimental, mas também é mais sombrio em alguns casos e menos cômico. Não acho que as mudanças melhorem o livro, mas não precisam. Eu acho que você deve ler o livro primeiro para apreciar todas as nuances. De qualquer forma, o livro e o anime são maravilhosos à sua maneira, e estou feliz por possuir uma cópia de cada um.

_________________________

Mais citações:

"Arrumar é para isso que estou aqui!" ela gritou para Howl. "Então você deve pensar em um novo significado para sua vida", disse Howl.

De repente, Sophie ficou impressionada com o fato de estar conversando com o rei. Era, pensou ela, atordoada, como se o homem sentado ali e a coisa imensa e importante que era a realeza fossem duas coisas separadas que por acaso ocupavam a mesma cadeira. ”
Comentário deixado em 05/18/2020
Jenesia Pancham

Isso foi demais. É delicioso, atencioso e engraçado. A linguagem é fantástica, com toneladas de frases espirituosas. Eu gostei muito da atitude e perspectiva dos negócios de Sophie. Existem cruzamentos divertidos com o nosso mundo e travessuras mágicas infinitamente refrescantes. E todas as peças em movimento se reúnem em um final arrebatador, o que, uau.

Também não tenho certeza de que este livro possa ser publicado hoje. É claramente de nível médio, mas as idades dos personagens estão por todo o lugar. A personagem principal, que provavelmente está no final da adolescência, passa a maior parte do livro como uma mulher idosa.

Agora eu quero ver o filme. Minha edição tem uma entrevista engraçada com o autor no final, que foi uma ótima maneira de terminar o livro. Dianna Wynne Jones parece que ela foi incrível. Estarei lendo mais livros dela em breve!
Comentário deixado em 05/18/2020
Sperling Lebrun

Eu adoro ficção de fantasia de nível médio. O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa foi o primeiro livro que me fez chorar, e ainda me emociono ao relê-lo. O pedágio fantasma continua sendo um dos livros mais engraçados e inteligentes que já li, apesar de não ter lido até os vinte anos. A Wrinkle in Time mudei minha visão do mundo e me ajudou a me abraçar por quem eu era e ainda sou. O Pequeno Príncipe me deu muita forragem filosófica e profunda para discussão com minha família. E Harry Potter continua sendo minha série favorita e sempre será. Sempre.

Agora eu tenho um novo livro para adicionar à minha longa lista de favoritos da classe média. O castelo em movimento de Howl é um dos meus cinco filmes favoritos há anos, e adiei a leitura do livro com medo de que ele não se sustentasse. Felizmente, minha amiga Mary sugeriu um amigo para lê-lo, ou eu poderia ter perdido o tesouro absoluto que é Diana Wynne Jones. Agora eu tenho que rastrear tudo o que ela já escreveu. Eu deveria ter ouvido Neil Gaiman mais cedo, pois ele a ama e a recomendou várias vezes em ensaios e artigos.

Sophie Hatter é a mais velha das três irmãs, o que significa que ela não será muito. Esforçando-se para se contentar com sua sorte na vida, Sophie incentiva suas irmãs a encontrar suas fortunas e se propõe a ser o melhor chapeleiro que pode ser. Mas quando seus chapéus se tornam populares demais, a Bruxa dos Desperdícios invade sua loja e vira a vida da pobre Sophie de cabeça para baixo. Mas, no final da história, Sophie não teria trocado sua vida alterada por nada.

Os personagens deste pequeno livro são tão bem desenvolvidos que agora parecem velhos amigos. Calcifer é o demônio mais fofo da história de todos os tempos, e eu não pude deixar de ouvir a voz de Billy Crystal sempre que ele falava. Ele era rabugento, sarcástico e muito mais macio do que ele revelava. Michael, o assistente do uivo do mago, é um amor de cabeça para baixo. O próprio uivo é vaidoso, preguiçoso, egocêntrico e mais honroso do que ele quer ser. Ele também é uma das maiores rainhas do drama que eu já vi em qualquer cenário fictício. E depois há Sophie. Sophie, que recebeu uma mão ruim e conseguiu vencer o jogo de qualquer maneira. Não foi até que ela foi amaldiçoada que Sophie se tornou a pessoa que ela sempre quis ser e provou ser inestimável para todos em sua vida.

Eu só quero dizer que os livros de nível médio fazem um trabalho muito melhor com histórias de amor do que os livros de YA, na minha opinião. A história de amor aqui era uma queima lenta, e as duas partes envolvidas lutaram com seus sentimentos com unhas e dentes. Mas quando esses sentimentos foram finalmente admitidos e abraçados, eu derreti. Sério, os sentimentos são reais. Eu vou afundar com esse navio.

* fim fangirling *

O livro e o filme diferiam em vários pontos da trama, o que me surpreendeu. No entanto, agora eu amo o livro tanto quanto o filme Miyazaki. Se você ama o livro e nunca viu o filme, eu o recomendo. Se você ama o filme, deve ler o livro. Você terá um prazer se o fizer.

(Nota: admire a estranheza que está na capa da minha cópia. Você vê por que esperei tanto tempo para lê-la?)

Buddy leu o livro que inspirou meu filme de animação favorito (não Disney) com a adorável Maria.
Comentário deixado em 05/18/2020
Magnolia Molitoris

[28 de outubro de 2019] Marcando para reler. Deliciosa, encantadora e a velha Sophie é meu patrono.


[1 de janeiro de 2016]
Eu falo sobre este livro neste resumo de vídeo.

Esta foi a minha primeira leitura de 2016 e foi uma maneira adorável e encantadora de começar meu ano de leitura. O Howl's Moving Castle é muito do que eu amo nos livros: extravagante, um cenário vívido, personagens brilhantes e famílias fundadas.

A história de Wynne Jones é contada de maneira tão clara e direta que faz com que os elementos e o cenário fantásticos se destaquem ainda mais. Por sua vez, o brilho desses elementos realmente ajuda a equilibrar e às vezes destaca os elementos mais sombrios da história. Sim, este livro é sobre um castelo em movimento, uma jovem que ficou velha e um bruxo mal-humorado, mas é contra uma guerra e maldições e prisões, tanto físicas quanto do tipo que advém das expectativas dos outros.

Eu realmente amei Sophie como personagem principal e amei a maneira como ela lida com essa maldição. Ela meio que gosta disso, mas também usa o traje para sua vantagem, libertando-se de uma maneira que ela provavelmente nunca havia experimentado antes, quando estava presa em uma vida pré-planejada para ela. Eu amo que ela não pegue a porcaria de Howl. Ela limpa, repara e continua fazendo o que acha que é certo, independentemente do humor dele. Acabei gostando de Howl porque ele se torna parte da família de Sophie, ou melhor, Sophie se torna parte dele. Ele amolece muito e eu posso pelo menos apreciar isso.

Definitivamente, é uma leitura recomendada para quem gosta de fantasia infantil ou de nível médio. Se você assistiu ao filme e o adorou, seria interessante ler isso também, porque é muito MAIS. É mais enredo, mais personagens e faz muito mais sentido quando você tem a história completa.
Comentário deixado em 05/18/2020
Albie Slonaker

Howl está comigo por causa do humor, por causa do enredo perfeito, por causa da caixa de diálogo. Diana é possivelmente a melhor escritora de sua geração, mas porque ela escreveu principalmente YA em um tempo antes da HP, ela foi desconsiderada. Quer saber como deveria ser um livro? Leia este.
Comentário deixado em 05/18/2020
Mozart Leeman

Eu comecei a escrever este comentário ontem. Eu tive que sair porque estava ocupada tendo um dos meus ataques de ansiedade sobre o uso de clichês, sem dizer o que eu realmente quero dizer, frases pouco claras, minha gramática ruim, blá blá. Eu me preocupo tanto que é difícil escrever qualquer coisa.

Howl's Moving Castle é um daqueles livros que eu gostaria de não ler para poder lê-lo novamente. Isso é um clichê, é verdade, mas é verdade. Muito foi escrito sobre Howl's em goodreads, então vou tentar dizer algo além de todas as coisas verdadeiras sobre isso que atrairiam viciados em fantasia (sou eu). Eu não seria capaz de elaborar uma lista de todas as coisas que eu queria em um livro (se eu pudesse escrever coisas melhores do que para me divertir). Eu gostaria que algo tão bom aparecesse em minhas mãos por conta própria. Diana Wynne Jones tem um livro sobre como escrever fantasia. Eu não li. Eu me pergunto o que ela tem a dizer sobre finais, no entanto. Se há uma coisa que eu não gosto nela são os finais. (As sequências de Howl não são especiais para mim.) Como escrever um bom final?

É como o que John Lennon disse. Se não está tudo bem, não é o fim. Eu amei que houvesse essa chance de tudo ficar bem. Isso é um final. A fantasia é boa para mim porque é diferente de qualquer futuro previsível. O que posso reconhecer é separado como Morrissey sob os holofotes do palco. Os melhores momentos, e tudo isso, são colocados em algum tipo de contexto dramático, onde realmente há um ponto para isso. (Eu sou péssima em explicar coisas!) Minha parte favorita é o que me pareceu familiar (coisas das pessoas). Não consigo explicar por que motivo. As resenhas de goodreads mencionam constantemente algo chamado "construção do mundo" (tenho certeza de que também fiz isso, na tentativa de ser normal ou útil. Sim, certo) nas resenhas de todos os tipos de livros de fantasia (provavelmente mais do que qualquer outra coisa. Eu não entendo conversa técnica). Vou admitir outra coisa além de não entender vírgulas ou ponto-e-vírgula (ou removi essa confissão?): Também não entendo a realidade. Ou acredito ou não. Deve ser como um filme, se é realmente bom. Você não pensa em como eles fizeram isso. Você está em casa lá. Na maioria das vezes, estou me sentindo ansioso e nem um pouco em casa. É por isso que amo tanto livros. Eu fico em casa, para variar.

Eu reconheci Sophie. Sophie se decepciona de muitas maneiras. Eu posso me relacionar muito com isso! Ser duro consigo mesmo a ponto de não querer fazer nada? Verifica. Ela acredita que tudo em sua vida é predeterminado; de ser a mais velha de suas irmãs, obrigações, o trabalho na chapelaria. Não me lembro exatamente quais eram suas razões para não se arriscar em nada. Definitivamente, era algo sobre um tipo de maldição / destino para as crianças mais velhas. Isso ressoou comigo por todas as razões pelas quais posso inventar para não fazer as coisas. É difícil superar essa espécie de merda. Por exemplo, como é perfurado em sua cabeça que, se você não tem tudo na vida planejado antes dos dezoito anos, está ferrado. Você pode voltar e fazer outra coisa se tiver feito a má escolha. Eu sou um pessimista, no entanto. Lembrar não dura o suficiente. Eu acredito que esse tipo de merda pode acontecer, assim como ela fez.

Eu odiava que o anime Miyazaki fizesse o ponto da história que Sophie se considera bonita (como uma imagem). Não era sobre isso!

A maldição que a Bruxa dos Desperdícios lança sobre ela está matando (e oh, é tão reveladora) porque tira a vida que ela não achava que merecia ter. Não é o que a vida é, apenas o direito de ter um.

Havia muita coisa sobre este livro que me impressionou naqueles níveis "oooh" sobre enredos, mundo, atmosfera, vilões, certo e errado e os personagens. Foi muito legal (eu amei aquele castelo em movimento antes mesmo de "vê-lo"). Legal não é tão especial sem algo para fazer parecer que importava, ou você estava "lá".

O filme não é ruim. Apenas perde tempo com coisas que não são especiais e ignorou o que era (para mim). Também não fazia sentido desperdiçar o soco em John Lassiter. (É irritante ter que vê-lo tagarelar sobre como Miyazaki é ótimo em todos os DVDs. Eu sei que vou gostar de assistir Spirited Away! Eu já vi quase tudo o que ele fez. fã. Cale a boca, seu idiota estúpido. Eu odeio que os DVDs da Disney não deixem você pular. "Fastplay", minha bunda). Não suporto quando pessoas de sucesso são amargas. A introdução estupidamente inútil de Terry Gilliam, "explicando" Tideland, apenas porque alguns críticos de Cannes a criticaram (se você precisar explicá-la à platéia de antemão ...). Ou os amargos prêmios de Christopher Guest mostram o filme. Confidencial da Escola de Arte. Howl está movendo o castelo do filme ou Un Lun Dun, de China Mieville. Hum, eu poderia continuar com exemplos. Não perca seu próprio tempo de história fazendo jabs amargos com outras pessoas. Este é o seu tempo e, se você tem algo a dizer, diga. Quero dizer, eles têm a chance.

Opa.

Espero que isso não tenha sido ruim demais. Esse negócio de revisão é difícil.

Ps Eu daria meu coração a um demônio também.
Comentário deixado em 05/18/2020
Nadeau Rubalcava

Delicioso, não sei o que mais você poderia querer em uma fantasia extravagante

-Este livro irá agradar a todas as faixas etárias e gêneros.
-É simples, mas extremamente bem traçado
-Você pode ler de uma só vez!
-Não depende de tropos, é a sua própria história original
-Você sentirá alegria ao longo de todo o livro
Eu recomendo isso.
Comentário deixado em 05/18/2020
Bowlds Cadmen

Ahhhh, o mago Uivo ... quero dizer O uivo do feiticeiro.. Drama Rainha das rainhas do drama.

descrição

Esta é uma história deliciosa, divertida, original e imaginativa. Eu nunca li isso quando criança, mas adorei quando adulto. Eu também amei Diana Wynne Jonesestilo de escrita: simples, poderoso e competente, sem problemas e definitivamente há magia lá, mesmo que não seja óbvia à primeira vista (assim como sua heroína, Sophie).

“Na terra de Ingary, onde existem coisas como botas de sete léguas e mantos de invisibilidade, é um infortúnio nascer o mais velho dos três. Todo mundo sabe que você é quem fracassará primeiro, e pior, se vocês três se empenharem em buscar suas fortunas.

Sophie Hatter, a heroína deste livro, é a mais velha de três garotas, para que não espere muito da vida. Ela está trabalhando com a madrasta na chapelaria da família e não tem idéia da mágica poderosa que possui, a saber, para conviver com objetos inanimados ou dar a eles pelo menos fortes atributos mágicos.

Um dia, a Bruxa dos Desperdícios entra em sua loja e lança uma maldição poderosa sobre ela, transformando-a em uma velha. Uma desvantagem extra é que ela não pode contar a ninguém sobre isso. Sophie, em vez de ficar desesperada, decide deixar sua família para trás e finalmente acaba no infame castelo de Howl, como a governanta-cum-faxineira, apesar de suas dúvidas sobre o personagem de Howl.

Uma vez no castelo (cuja porta é um portal para 4 lugares diferentes), ela faz um acordo com o demônio do fogo de Howl, Calcifer: ele tira a maldição dela caso ela consiga quebrar o contrato mágico entre ele e o mago. ..


Eu acho que Sophie, é uma das minhas heroínas favoritas. Ela é uma personagem maravilhosa: agradável, competente e calma, mas é incrivelmente forte e corajosa. O fato de uma jovem ser transformada em uma velha não parece perturbá-la, pelo contrário! O disfarce parece libertar as inibições que ela teve e é maravilhoso e hilário ver como ela impiedosamente comanda Howl, seu aprendiz Michael e até o demônio do fogo. Então, de certa forma, Howl está certo quando ele diz a ela:
"Você é uma velha terrivelmente intrometida, terrivelmente mandona e terrivelmente limpa. Controle-se. Você está nos vitimando a todos."

E existe, é claro, Uivo ele mesmo. Ele é o personagem que provavelmente o deixaria louco na vida real, mas encanta seu coração e alma na impressão (ou na tela).
Ele é o oposto de Sophie: vistosa, exigente, uma rainha do drama incomparável que passa horas no banheiro todos os dias para se arrumar para seus inúmeros namoros e foge de suas responsabilidades (ele faz Michael espalhar o boato cruel de que ele suga a alma das meninas para evitar trabalho ee para que ele possa cortejar seus amantes em constante mudança).
E quando ele fica resfriado .... :)

"Eu me sinto mal", ele anunciou. "Eu estou indo para a cama, onde eu posso morrer." Ele cambaleou com tristeza para as escadas. "Enterre-me ao lado da senhora Pentstemmon", ele resmungou enquanto subia para a cama.

E quando você acha que o personagem dele não pode piorar, você percebe que, por trás de todos esses shows e birras, ele se importa profundamente com Sophie o tempo todo (ver spoiler)[Ele cura suas doenças de velhice, também tenta suspender sua maldição em segredo, a chama de "Sophie querida" e a conhece de dentro para fora. (ocultar spoiler)].

O relacionamento deles é um pouco como o de Beatrice e Benedict de Muito Barulho por Nada. Eles ficam irritados um com o outro, mas eles se desafiam o tempo todo e parecem gostar imensamente de tudo isso.

"Acho que devemos viver felizes para sempre", e ela pensou que ele quis dizer isso. Sophie sabia que viver felizes para sempre com Howl seria muito mais arrepiante do que qualquer livro de histórias fazia parecer, embora ela estivesse determinada a tentar "Deve ser arrepiante", acrescentou Howl.
"E você vai me explorar", disse Sophie.
"E então você cortará todos os meus ternos para me ensinar."
Comentário deixado em 05/18/2020
Mikal Bach

Então, o que é O Castelo Howl?

Puxe um banquinho perto da lareira e eu lhe direi.

Enganosamente complexo e, no entanto, magicamente simples, o inimitável clássico de Diana Wynne Jones lança tudo, menos a pia da cozinha (bem, provavelmente também isso) e um monte de gosma verde sobre o conceito do conto de fadas e o espana com uma generosa ajuda de humor, horror, e coração. De transformar Sophie em uma mulher velha, fazer caretas brilhantes na lareira, o País de Gales ser um lar tão profundo e dinâmico quanto o destino final de DiCaprio foi no filme de Christopher Nolan, em 2010 Começo, Howl tem tudo. De brigas (da variedade de bruxaria) a comida (da variedade de café da manhã) e diversão (de todas as variedades), é impossível não gostar de Howl como personagem e livro. De fato, a única falha que vejo é que levei 29 anos para lê-lo. E agradeço profundamente a Sveta por compartilhar comigo um de seus livros favoritos, pois agora também é um dos meus favoritos.

descrição

Mesmo o "feliz para sempre" carrega o anel mais verdadeiro da realidade, pois todos somos espécimes defeituosos. Fantasticamente falho e incrivelmente interessante, Howl fala com aquela centelha de genuíno youness naquilo que você é, seja como for, por que você é, você é especial, você é estimada, você é mágica. Você é digno de ser amado apenas por quem você é. Mesmo que não seja o que as outras pessoas pensam, ou o que vêem, ou o que foi dito, é o que você sabe em seu coração como verdadeiro. Que existe alguém lá fora que roubou seu coração como você roubou o deles e que pode ser uma aventura louca e louca apenas para ficarmos juntos, mas ei, quem quer que a vida seja entediante, afinal?

Recomendado para todos, especialmente para os amantes de contos de fadas.

Agora eu preciso ver o filme!

Buddy leu com a maravilhosa Sveta. : D
Comentário deixado em 05/18/2020
Tamis Tinajero

Uma das melhores fantasias, além de um mistério inteligente. Leia, provavelmente pela décima vez, mas desta vez eu li em voz alta para os meus 10 anos. Ele adorava, embora eu tivesse que explicar algumas coisas. Eu adoraria meu próprio Calcifer.
Comentário deixado em 05/18/2020
Gilburt Rocquemore

10 out of 10
Ревь blog в моем блоге / Esta crítica no meu blog
Viver mil vidas (use o navegador Chrome / Yandex ou Android / IOS para ver a página; caso contrário, as tags de spoiler usadas para tornar minha postagem compacta podem não funcionar)

Trilha sonora curta:
Scott Thomas feat Jonathan Clay - Coração em chamas

Gênero: fantasia, conto de fadas
Coisas: castelo em movimento (duh), magia, maldição
UAU: personagens, humor
POVTerceira pessoa do sexo feminino
Geometria do amor: aparente

Quote-Core: "You have an instinct, Sophie. Nothing is safe from you."
Imagine a Besta sendo bonita, preguiçosa e inconstante e a Beleza sendo feia, gentil e mal-humorada. Imagine a Bela chegando à Besta por sua própria vontade e a Besta aterrorizada com seus caminhos.

Imagine o castelo da Besta sendo muito móvel. Adicione muitos detalhes criativos. E pronto! Voce terá O Castelo Howl .


(C) that_nerdygirl

Não sei por que não li HMC cedo. Talvez eu estivesse com medo de ter descoberto tarde demais? Que eu sou velho demais para histórias como essa? Não importa que bobagem eu costumava atrasar meu encontro com O Castelo Howl , Eu sei que fui boba. Este conto não conhece limites de idade ou de cultura. É engraçado, sábio, um pouco assustador e rico. Isso nos lembra nossa infância, mas parece maduro. Você não encontrará aqui um romance apaixonado ou mortes terríveis, mas este livro consertará seu coração adulto e acreditará em maravilhas, bondade e amor.

Não posso dizer o mesmo sobre o desenho animado que eu vi apenas hoje. Tem muito pouco a ver com o original e parece super ilógico. Desculpe, o livro é um milhão de vezes melhor.

Ok, vamos falar sobre o história...

Temos um mago misterioso que, se você acredita em boatos, come o coração das meninas. Ele mora em um castelo em movimento e é conhecido por ser realmente cruel. Também temos uma garota tímida que decidiu que sempre será uma perdida. Ela trabalha em um hat-shot e anseia por algo interessante por vir. E vem na forma de uma bruxa malvada que amaldiçoa nossa garota. Agora a menina é uma mulher idosa e não pode dizer a ninguém o que a bruxa fez. Ela saiu de casa e acaba na casa do mago. E é apenas o começo de suas futuras aventuras.


(C) Draakh

O mago, ou melhor, o nome do mago, ou melhor, um de seus nomes é Uivo. Ele tem 20 e poucos anos, é charmoso, descuidado e tem alguns segredos. Ele também é um mulherengo que gosta de sexo sujo (e por 'isso' quero dizer o quarto dele)). Eu pensei que ele seria um tipo pensativo com algumas más intenções, mas ele acabou sendo super divertido, como um bebê grande: fofo, chorão, exigente. Esse é um argumento incomum, porque os autores sempre tentam fazer com que seus personagens tenham a melhor aparência, todas as suas desvantagens são apenas as consequências da vida difícil e tudo. Aqui, temos um homem falho que não muda completamente. E cujas características negativas não estão ligadas a uma infância terrível e tal.

Sophie tem 17 anos, eu acho? Ela pode ser gentil, compreensiva e calma, mas também pode ficar com raiva, intrometida e ciumenta. Multicamada, ela é e eu gosto. Ah, e ela está obcecada em arrumar))

Calcifer é um pequeno demônio do fogo que literalmente dirige a casa de Howl e a aquece também. Ele é temperamental, mas tem um bom coração, um coração letrado. Sim. Ele também é um piadista local. Você cairá nessa criatura sem dúvida. Mas cuidado, ele pode pedir que você faça uma barganha com ele.

Tem mais personagens: um jovem aprendiz de Howl chamado Michael, irmãs e madrasta de Sophie, família de Howl, amigos e inimigos, um espantalho assustador, um cachorro incomum e assim por diante. Cada um tem seu papel na trama e uma chance de conquistar seu coração.

O enredo, a propósito, não é tão simples como costuma ser nos contos de fadas. Não, é complicado e tem curvas inesperadas. Eu também gostei de como a história é contada. Ele não tenta parecer bobo, nunca impõe sua moral a você e não tem favoritos para acentuá-los nos eventos, para que você também os favoreça. o escrita é leve, inteligente e agradável. Eu estava rindo nem uma vez e nem dez vezes durante essa leitura. Muitos livros me fazem chorar, mas poucos me fazem rir assim.

Contudo, Eu recomendo este livro para aqueles cujas crianças internas ainda estão vivas e desejam muito contos de fadas.

Castelo em movimento do uivo (Ходячий замок):
— Howl's Moving Castle (Ходячий замок) #1/3
— Castle in the Air (Воздушный замок) #2/3
— House of Many Ways (Дом с характером) #3/3
Comentário deixado em 05/18/2020
Philine Gladkowski

Eu amo muito o filme, mas para mim ler este livro me fez sentir bastante neutro. Mal posso esperar para falar sobre isso (e assistir ao filme) com meu clube do livro amanhã!
Comentário deixado em 05/18/2020
Meras Lapid

Este é o primeiro livro que li para minha filha.

Ela pode não ser uma audiência cativa ... na verdade, descarte isso. Ela ainda está se preparando. Ainda no útero. Ela estava em cativeiro! Cativado, bem, isso é mais difícil de dizer. O feedback geral foi mexido. Sua mãe relatou que ela se mexia enquanto eu lia para ela, um capítulo por noite nas últimas semanas. Era "Ei, eu gosto desse som" ou "O que diabos é isso? Pare de me torturar!" Estou assumindo que era o primeiro.

Este livro foi escolhido por ser um dos favoritos da minha esposa. E que livro melhor para ler para o seu filho do que o favorito da minha esposa. Eu pretendo lê-lo há anos, inspirado por partes iguais irritantes e curiosas. E minha esposa gostou da minha leitura "para o bebê". E eu também gostei de ler "para o bebê".

A história é uma fantasia, não uma fantasia simples, mas muitos tropos familiares conhecidos se viraram, vistos de um ângulo distorcido e reinventados. Howl é um bruxo malvado que rouba as almas das meninas. Sophie é uma trabalhada em uma loja de chapéus. Seus mundos colidem e você conhece muitos personagens maravilhosos e há muitas reviravoltas. O livro é agradável e tem uma forte liderança feminina. Este é um livro que você gostaria de ler para sua filha. As filhas que não são princesas e não toleram esse tipo de besteira.

Portanto, este livro é maravilhoso, mas guardará muitas lembranças maravilhosas. Será relido frequentemente. Até a hora do ninho. Quando ela está nos meus braços.
Comentário deixado em 05/18/2020
Goddord Caywood

Todas as estrelas cadentes do universo

Na terra de Ingary, onde coisas como botas de sete léguas e mantos de invisibilidade realmente existem, é um infortúnio nascer o mais velho dos três. Todo mundo sabe que você é quem fracassará primeiro, e pior, se vocês três se empenharem em buscar suas fortunas.

Eu sou o mais velho de três gargalhadas. Esta é a terceira vez que li este ano e ainda o adoro ferozmente. É Magica.

Eu não acho que posso colocar o quanto eu amo este livro em palavras, então vou mantê-lo simples. Eu absolutamente acalentar isto. Eu amo tudo sobre isso.

Eu amo Sophie, e como ela deve ser uma mulher velha em vez de chorar por sua juventude perdida. Eu amo que isso lhe dá a confiança de que ela precisa para ser uma vadia que não aceita nada. Eu amo que ela é extremamente barulhenta (como eu) e não se importa que todo mundo saiba disso.

Eu amo Howl e sua vaidade e ridículo. Que ele sai por aí enegrecendo seu nome e deslizando para fora de tudo.

Eu amo Calcifer e suas gargalhadas e sass.

Eu amo Michael e sua doçura e amor jovem.

Amo o mundo, amo o castelo em movimento, amo a escrita, amo a mágica. Eu amo suas brincadeiras e aventuras. Eu amo como eles formaram uma família de fugitivos e órfãos, e muita magia.

É tão bonito e extravagante e eu amo tudo imensamente. Eu podia ler (ouvir) isso centenas de milhares de vezes e seria tão mágico quanto o primeiro. Isso faz meu coração tão feliz.

ÁUDIO-LIVRO

Magia.

FILME

Surpresa, Howl's Moving Castle também é um dos meus filmes favoritos de Miyazaki. Mesmo se você já viu o filme, eu faria altamente recomendo que você leia o livro. Embora existam semelhanças, elas também são extremamente diferentes. Por exemplo, no livro, Michael tem 15 anos e está apaixonado, em vez de ser um bebê adorável.

descrição

Deixe um comentário para O Castelo Howl