Casa > Fantasia > Warcraft > WorldOfWarcraft > Arthas: Ascensão do Lich King Reveja

Arthas: Ascensão do Lich King

Arthas: Rise of the Lich King
Por Christie Golden
Avaliações: 29 | Classificação geral: média
Excelente
8
Boa
8
Média
10
Mau
1
Horrível
2
Frostmourne. Ele foi pego em um pedaço irregular de gelo, as runas que percorriam o comprimento de sua lâmina brilhando em um azul frio. Abaixo, havia um estrado de algum tipo, de pé sobre um monte grande e gentilmente elevado, coberto por uma camada de neve. Uma luz suave, vinda de algum lugar alto acima de onde a caverna estava aberta à luz do dia, brilhava na pista de corrida. A prisão gelada escondeu

Avaliações

Comentário deixado em 05/18/2020
Frankhouse Chaobal

Acabei de ler este livro, é sobre um cara se tornar um rei dos mortos (Lich King). Está relacionado a um jogo chamado World Of Warcraft, no jogo a espada frostmoure é uma arma muito forte e difícil de conseguir.
Comentário deixado em 05/18/2020
Tadd Holzerland

Arthas;
É muito evidente para mim que esta série de livros foi escrita para jogadores hardcore do jogo, o que é, é claro, triste pensar no grande conhecimento que World of Warcraft realmente tem. É uma oportunidade perdida de levar o conhecimento a um público mais amplo. Este é o primeiro livro de WoW que estou lendo, mas acho que eles não estão ligados um ao outro, então não há problema em apenas ler aqueles em que você está interessado.
Em primeiro lugar; você precisa conhecer as classes (guerreiro, mago, druida, por exemplo), as raças e os mapas. Sem qualquer conhecimento, será impossível apreciar este livro. Eu não sou um jogador hardcore, mas tenho conhecimento suficiente para realmente amar este livro. Quanto mais você lê, mais se interessa pela história, e é um livro difícil de ler. Também acho que alguns dos eventos nos livros são baseados em missões no jogo, o que faz com que você seja um jogador ainda mais, mas para mim, que não se lembra de todas as missões, pode não gostar tanto desses eventos ou capítulos. No entanto, é um bom livro.
Arthas e Jaina são meus personagens favoritos e são retratados muito bem aqui. Uma grande parte da história é a história de amor deles. É tão lindamente escrito e não posso deixar de sorrir com lágrimas nos olhos. Infelizmente, o destino deles é muito sombrio?

É muito claro que Arthas está fazendo o que ele acredita ser o melhor para o seu povo. É comovente perceber como suas boas e puras intenções o repentinamente o traem ... Ele toma todas as decisões erradas que levam à sua queda.

Os capítulos com Sylvanas Windrunner e o ataque à cidade Silvermoon foram meus favoritos para ler ❤️ Agora estou oficialmente apaixonado por Arthas, Jaina E Sylvanas.

É um livro muito bem escrito, com uma história que tem um bom fluxo. A linguagem pode ser um desafio às vezes, mas é apenas uma fantasia adulta típica e não para jovens. Mal posso esperar para ler todos os livros da série!

4,5 / 5! ✨✨✨✨ teria obtido um 5 sólido se não fosse pelo fato de que o livro é difícil de entender se você não joga WoW há pelo menos alguns anos.
Comentário deixado em 05/18/2020
Lorrayne Denoble

Arthas: Ascensão do Lich King (World of Warcraft # 6), Christie Golden

A história começa com Arthas aos nove anos, no período entre a Primeira e a Segunda Guerras, com Anduin Lothar e Varian Wrynn chegando pela primeira vez em Capital City com notícias da queda de Ventobravo.

Arthas e Varian brincam juntos, embora enquanto Varian foi treinado para lutar desde a infância, Arthas foi protegido de tais ensinamentos por seu pai. No entanto, com Muradin Bronzebeard se deparando com Arthas lutando com orcs imaginários, enquanto a Aliança força a batalha contra a Horda em Draenor, Muradin se voluntaria para treiná-lo.

Mais tarde, Arthas é pego na tentativa de Daval Prestor de se casar com Calia Menethil. O triângulo amoroso entre Arthas, Jaina Proudmoore e Kael'thas Sunstrider é desenvolvido através do enredo, Arthas e Jaina participando das festividades de Noblegarden, Festival de Fogo de Solstício de Verão, Hallow's End e Festa do Véu de Inverno juntos. Mais tarde, quando Arthas começa a assumir as responsabilidades de um príncipe, ele visita a Fortaleza Durnholde, vendo Thrall lutar contra outros adversários na arena dos gladiadores. Quel'Thalas é visitada e a alta cultura élfica é retratada. Eventualmente, ele é indicado como um Cavaleiro da Mão de Prata na Catedral da Luz.

Eventualmente, a Terceira Guerra começa. A história cobre Arthas e Jaina encontrando Kel'Thuzad, Arthas chamando Uther de traidor e demitindo ele e os Cavaleiros da Mão de Prata de serviço por sua recusa em ajudar no abate de Stratholme. Com o tempo, a busca de vingança de Arthas o leva a Frostmourne, o (aparente) desaparecimento de Mal'Ganis e os momentos que antecederam e após o assassinato do rei Terenas.

A história continua além deste ponto, até Jaina e Aegwynn em Theramore. Numerosas cenas de Ira do Lich King estão incluídas, juntamente com participações especiais de Tuskarr e Taunka.

تاریخ نخستین خوانش: روز هجدهم ماه دسامبر سال 2017 میلادی

عنوان: آرتاس: ظهور لیچ کینگ; نویسنده: کریستی گلدن; مترجم: افشین اردشیری; ویراستار: آهو مدیحی; تهران, ویدا, چاپ دوم 1395; در 440 ص; فروست: وارکرافت کتاب 6; شابک: 9786002911537; چاپ سوم و چهارم 1396 Nome do navio: :هور لیچ کینگ موضوع: داستانهاینویسندگان ایالات متحده آمریکا - سده 21 م

لیچ کینگ ؛ توانایی بیمانندی در شرارت دارد. روحش یخ زده برای نقشه های پلید و شوم ،ه هر دم ررای نابودی زندگی ، در جهان واراکردت ،شیدسههاارواله ماروادسهها وارهدسههااوالسالیالشالیال ماروادسهها. Clique aqui para obter mais informações. » زمانیکه مرگی نابهنگام, تمام داشته هایش را میرباید, او راهی سفری میشود, تا بتواند با به دست آوردن یک توانایی, سرزمین خود را نجات دهد, سفری که او را با سرنوشتی تاریک روبرو میسازد. و ... ؛

داستانی از کشمکش میان خیر و شر, نیکی و پلیدی, اهریمن و روشنایی است, «آرتاس» اگرچه در جهانی خیالی, سرنوشت خویش را, بازی میکند, اما در حقیقت, یکی از انسانی ترین شخصیتهای «وارکرفت», با سرنوشتی غریب, و شاید تراژیک باشد; داستان زندگی او, شاید همانند داستان زندگی تک تک ما, در چیزی خلاصه شود, که شخصیت و سرنوشت هر کدام از ما نیز, بدان وابسته است; برگزیدن گزینشهایی, که هر یک از ما بر سر دو راهیهای بیشمار زندگی, Clique aqui para obter mais informações sobre os direitos de importação e as taxas de cancelamento da remessa. را. برگزینیم ، و بی شک بهایش را نیز میپردازیم. «آرتاس» در سرنوشت غریب خود با گزینش میان قدرت e عشق ، روشنایی و تاریکی و مرگ و زندپ ی حماره یالالت نقل نمونه متن: «بلاکمور خندید و با کنار رفتن ریش بزی‌ اش دندان‌های تمیز و مرتبش نمایان شد. قرار نبود امروز مبارزه کند ، امابه خاطر اعلی‌حضرت ، قوی‌ترین جنگجویان را پیدا می‌کنم تا در برابرش مب. دو ساعت بعد, بازدید آرتاس تموم شده بود, و او در حال صرف غذای خوشمزه ای همراه با بلاکمور, و مرد جوانی به نام لرد کارمین لانگستون بود, که بلاکمور خود را قیم او معرفی کرده بود. آرتاس احساس کرد از لانگستون خوشش نیامده است. »؛ پایان نقل. ا. شربیانی
Comentário deixado em 05/18/2020
Gladine Betterly

Na verdade, estou surpreso com todas as boas críticas para este livro. Cada um na sua, embora Christie Golden tenha se saído muito melhor com outros romances. Este se sentiu muito apressado e forçado, como se ela realmente não tivesse nenhum entusiasmo por escrever este.
Se você jogou Warcraft III junto com o Frozen Throne, não há muita necessidade de ler isso. Eu também fiquei muito incomodado com a injeção do cavalo - Invencível - na trama. Depois que Arthas se vira para o lado sombrio, parece que ele está constantemente pensando sobre esse maldito cavalo. Quando eu ainda jogava World of Warcraft, meus companheiros de guilda e eu costumávamos brincar sobre como Jaina Proudmoore não era seu verdadeiro amor. Aquele lugar estava reservado para seu maldito cavalo.
Fiquei decepcionado com a trama de Kael'thas, porque na verdade era o único ponto do livro que eu achava que o talento de Golden realmente brilhava. Fiquei decepcionado porque esses momentos no livro não duraram muito e foram realmente interessantes. Se você gosta muito de World of Warcraft e gosta muito deste livro ou quer lê-lo, talvez esteja interessado em comprar minha cópia assinada? : D
Comentário deixado em 05/18/2020
Topper Portaro

Sou um jogador ávido desde que o PC chegou ao mercado. Às vezes, também sou designer de nível de videogame (Feverpitch / Warthog-Tx / Gizmondo e Sony Online). Joguei todos os Diablos, Starcrafts e todas as séries de Warcraft, incluindo WoW. É importante notar que eu jogo por suas histórias e gráficos (especialmente 'cenas cortadas') mais do que por qualquer outro motivo. Eu amei o humor, a profundidade e a criatividade da Blizzard em suas histórias. No entanto, quando joguei Warcraft III e a expansão, tive problemas para suspender a descrença na queda de um novo jovem príncipe paladino tão rapidamente para me tornar o Lich King.

Anos depois, li a adaptação para o livro de Christie Golden da história do jogo. Ela me ajudou a entender quem Arthas era e como ele poderia se tornar um dos personagens mais poderosos do mal no universo Warcraft. A melhor revisão que tenho para oferecer é um sincero obrigado. Obrigado por me trazer de volta ao mundo rico, a história detalhada e, acima de tudo, obrigado por me ajudar a entender muito melhor a parte Arthas da história.
Comentário deixado em 05/18/2020
Bergeman Dierking

World of Warcraft: Arthas: Ascensão do Lich King, por Christie Golden

"Arthas: Ascensão do Lich King" parece ser o melhor de todos os livros de Warcraft publicados até agora. Golden tem muito com o que trabalhar: os livros anteriores sobre Warcraft, todos os jogos e expansões de Warcraft, e a infinidade de conhecimentos e história que existem. Mas há sempre um sentimento que me resta depois de terminar este livro - um sentimento de que algo está faltando.

O romance é a história de Arthas Menethil, herdeiro do trono de Lordaeron; um garoto brilhante com um futuro promissor. Mas, em vez de se tornar um rei sábio e fiel paladino, Arthas cairá no escuro e no gelo profundo e se elevará como o Lich King. O livro começa bastante bem, com Golden amarrando muitas das cenas em outros romances publicados sobre Warcraft e na história dos jogos. Arthas é estabelecido como um garoto desesperado para fazer a coisa certa, ansioso pela aprovação de seu pai e por ser sua própria pessoa. Ele faz um voto equivocado de fazer o que for necessário para proteger seu povo, que ele cumpre a todo custo. Golden é boa em escrever personagens equivocados, que começam com nobres intenções que se desintegram - parece ser o seu forte; ela fez isso nos outros livros de Warcraft de que é autor.

Mas sinto que algo está faltando em "Arthas: Ascensão do Lich King". Para mim, a queda de Arthas é muito rápida. Não há credibilidade suficiente em sua queda da graça - enquanto todos os jogadores de Warcraft sabem que ele se torna mal, Golden não faz um trabalho bom o suficiente para torná-lo uma jornada realista. A terceira seção do livro também encobre muito muitos eventos importantes; apenas mencionando alguns e esquecendo todos juntos. O fim chega rápido demais. Na minha opinião, a terceira seção está muito ausente; poderia ter usado mais detalhes, duração e cobertura de eventos importantes do Warcraft.

Os fãs do jogo apreciarão os pequenos toques que Golden dá, como a raiva de Arthas sendo descrita frequentemente como fúria justa, um paladino de feitiço. Ou o cheiro da paz, uma erva comum no jogo. "Arthas: Ascensão do Lich King" também conta com Jaina Proudmoore, Kael'thas Sunstrider e Sylvanas Windrunner, todas figuras lendárias por si só.

"Arthas: Ascensão do Lich King" foi o primeiro livro de Warcraft a ser publicado em capa dura, e embora eu tenha comprado e comprado em capa dura, acho que US $ 25 é um pouco demais para este livro. Compre-o apenas se você tiver um bom cupom ou aguarde a brochura. É muito curto para o meu gosto e não é longo o suficiente para valer tanto, francamente. Fiquei muito animado quando este livro foi publicado, e mal podia esperar para lê-lo, e gosto de relê-lo, mas gostaria que houvesse mais. Eu sempre me sinto um pouco blá no final, e gostaria de não me sentir assim.

3 / 5.
Comentário deixado em 05/18/2020
Hilaria Fuerstenau

*** 3.5 ***

Tendo jogado esse jogo por ... bem, mais tempo do que gostaria de admitir ... sempre quis verificar os livros, mas nunca o fiz. Bem, finalmente peguei o livro para a história de fundo em uma das minhas expansões favoritas.

TBH, tive muita dificuldade em manter minha atenção nisso. Talvez seja porque a história é familiar para mim, do jogo. Ou talvez tenha sido porque ... bem, o monólogo interior petulante de homem-bebê de Arthas lê particularmente mal no mundo de hoje em dia de incels e bros.

*dar de ombros*
Comentário deixado em 05/18/2020
Tawsha Obringer

Este livro foi incrivelmente divertido de ler, mas se você nunca jogou o mundo de Warcraft, não tenho certeza se você gostaria tanto.
Eu direi que aprendi muito sobre o folclore do lich king. Isso me fez sentir mais apegado ao mundo.
Comentário deixado em 05/18/2020
Sihon Skafec

Gostei muito deste livro e, até agora, acho que é o melhor livro de Warcraft que já li. A história do WoW sobre Arthas e sua descida ao mal é uma das minhas favoritas, e este livro foi tão divertido de ler! Foi uma boa novelização dos eventos de Warcraft III, mesmo usando alguns dos diálogos exatos no jogo e cortando cenas, mas mesmo se você não for um jogador de WoW, ainda poderá apreciar este livro. Foi um bom e sólido conto de fantasia por si só!
Comentário deixado em 05/18/2020
Neona Annibale

Se você jogar o WoW em qualquer um dos seus formatos, vai adorar este livro. Se você gosta de romances de fantasia sólidos, vai gostar deste livro, mas saberá que está perdendo parte do pano de fundo.

Golden faz um excelente trabalho de tecer o folclore de Warcraft, os pontos de jogo de World of Warcraft e até cita essa história fundamental de um dos principais antagonistas de Warcraft e o atual foco de expansão, Arthas - o Lich King.

O momento-chave do livro é o massacre de Stratholme por Arthas - a segunda cidade do seu reino. Ele decide que deve matar todos na cidade antes da praga que mata suas vítimas e depois os reanima como soldados mortos-vivos para um exército demoníaco. Quando ele chega na cidade, ele descobre que é tarde demais e o grão que contém a praga já foi distribuído.

Matar milhares de homens, mulheres e crianças - pessoas que o amavam como príncipe e futuro rei, não pode ser uma coisa fácil. Mas não direi que não entendi a decisão dele. Eu posso dizer que nunca poderia fazer isso sozinho. Mas se Stratholme fosse autorizado a cair completamente na peste, então o exército resultante poderia muito bem ser imparável.

Eles eram quase imparáveis ​​em qualquer caso, e acontece que 10-15000 soldados mortos-vivos extras não teriam importância. Mas Arthas não sabia disso. Ele sentiu que tinha que fazer o que pudesse para salvar seu povo. Jaina Proudmoore - sua companheira e ex-amante tentaram convencê-lo de sua decisão, dizendo que poderiam encontrar uma cura, sempre há esperança. Mais uma vez, aconteceu que havia.

Em retrospectiva, ambas as decisões não estavam corretas - Arthas não salvou seu povo e, de fato, o abate de Stratholme levou diretamente à queda de Lordaeron nas mãos de Arthas. Mas a alternativa de Jainia também não era viável. Tudo o que tinha para oferecer era uma consciência limpa. Mas no final, às vezes é tudo o que você pode esperar.



Comentário deixado em 05/18/2020
Yvonne Littledave

Eu entrei neste livro pensando que seria muito parecido com as folhas de histórias on-line. Nenhuma história real, apenas um formato estranhamente estruturado. Eu nunca li os outros livros de histórias e me disseram que era o único a ler, então eu o peguei.

Foi estranho descobrir que essa era uma progressão real de caráter em Arthas e você pode identificar os pontos em que ele começa a cair da Luz. Golden faz um trabalho incrível em tornar a história compreensível, mesmo que o leitor não tenha jogado nenhum dos jogos de Warcraft. Eu acho que as pessoas que não jogaram pelo menos World of Warcraft terão um pouco de tempo visualizando cada lugar e personagem. Eu descobri que, embora não tivesse jogado Warcraft III, ainda era capaz de entender essas coisas enquanto jogava WoW.

Então, em suma, este é definitivamente um livro para jogadores, mas um valor que eu tomei como desgraça e tristeza, mas não é. Há romance e determinação, astúcia e engano. Definitivamente, me fez querer pegar os outros livros de histórias de Golden.

Caso você esteja curioso, eu jogo o Mornaria - o elfo sangrento 80 Holy Paladin no servidor de Turalyon. :)
Comentário deixado em 05/18/2020
Solly Saens

Não tenho certeza do que aconteceu aqui. Foi uma boa leitura, mas muitos eventos ocorreram fora da página, especialmente perto do final, quando os pontos da trama são construídos e depois varridos em um parágrafo explicativo.

Arthas é um idiota. Desde o momento em que ele dá a Jaina a conversa sobre "vamos ser amigos", depois de brincar com ela por meses, está claro, ele é um idiota. Não tenho certeza do que esperava - algo com um pouco mais de conexão emocional, talvez. O tom é seco, principalmente depois da excelente qualidade de Christine. Antes da tempestade. Eu gostaria de ter visto mais uma conexão com os personagens, mais uma razão para eu implorar que Arthas não seja um tolo, mas ele é apenas um floco de neve especial com problemas de energia e que nunca muda realmente. Kael era interessante e tinha muito mais potencial. E Sylvanus roubou o trovão de Arthas. Ambos tinham mais emoção e motivações do que Arthas.

Ainda assim, adaptar o jogo às novelizações não é algo fácil de fazer, e acho que a autora provavelmente fez o melhor que pôde com a estrutura que recebeu.

Vale a pena ler, mas fiquei desapontado.
Comentário deixado em 05/18/2020
McLyman Gottshalk

Como uma obra de ficção significativa, a escrita de Golden é medíocre na melhor das hipóteses. Acabei de folhear a segunda metade do livro, pegando apenas o essencial. Suas personagens não têm profundidade, suas descrições são pouco claras e vocabulário extremamente limitado. Eu li porque me importava com esse jogo, passava muito tempo jogando e queria ver o que havia acontecido nas expansões pelas quais acabei de pular.

Se a história já está disponível na forma de um jogo, acho que deve demorar um pouco mais de trabalho para torná-la bonita, em vez de mantê-la tão leve e quase inútil. Até o protagonista, cujo nome é o título do livro, tem uma descrição tão superficial do personagem que me pergunto para que tipo de público-alvo Golden estava escrevendo. Eu não sou propenso a escrever críticas contundentes e aqui estou tão irritado com a substância, ou com a falta dela, neste livro.

Bem, apesar de toda a empolgação que tive por encontrar este livro na minha biblioteca, fiquei profundamente decepcionado às 3 da manhã quando cheguei ao fim. Eu amei Arthas, esse mocinho que ficou ruim no jogo que joguei e depois de ler este livro, não. Honestamente, eu deveria ter entendido por que ele fez as coisas que ele fez, mas não acho que Golden tenha conseguido explicar isso, derrotando todo o propósito de escrever a história.

Eu nem recomendo este para jogadores de Warcraft. Se você realmente se importa com o folclore, simplesmente pesquisar em Northrend fornecerá uma visão melhor sobre Arthas do que este livro.
Comentário deixado em 05/18/2020
Samy Rutiaga

Melhor escrita do que as missões, para obter 3 estrelas.
Independente, merecia uma estrela desprezível.

Por que uma mulher não deveria ter escrito isso:

-------------SPOILER------------------------------------ -----------------------------

A fraqueza de Arthas foi manipulada por Christie para caber em sua tragédia romântica.
Aqui está como a história realmente foi:

A primeira vez que Arthas ficou a sós com Varian - o rei a ser coroado - Arthas disse a Varian que teve a sorte de ter chegado a reinar tão cedo.
Este foi o começo do ódio que ele produziu contra a boa saúde de seu pai.
O rei Terenas viu esse ódio e, portanto, impediu Arthas de treinar.


Arthas agrediu sexualmente a empregada durante sua viagem para ver Thrall.
Arthas tinha vergonha de Jaina, porque sua linhagem não era real, é por isso que ele a golpeou em particular.
O rei Terenas a aprovou e forçou o caso a ser legítimo, porque respeitava o almirante Proudmore.
Arthas era como F-que, eu estou fora.

Arthas sabia que o povo da cidade seria mais fácil aniquilar a pré-zombificação. para cima.


Você não acorda e se torna Dickhead Arthas, desculpe o escritor de hackers Golden.
Comentário deixado em 05/18/2020
Joab Elsken

Na verdade muito bom. Minha parte favorita é que é basicamente apenas uma novelização de grande parte de Warcraft III e The Frozen Throne, até mesmo citações de unidades verbais ocasionalmente. Warcraft III é incrível, portanto, este livro é incrível. Ele também "faz interface" com outros livros do universo Warcraft - relata eventos que já foram detalhados em outros romances, mas de um ponto de vista diferente. No geral, é apenas uma coisa boa para os fãs de Warcraft.
Comentário deixado em 05/18/2020
Benedikta Hanauer

Faz anos desde que li essa história, mas fiquei muito feliz por tê-la revisitado! Ele se concentra nas ações de Arthas antes de se tornar O Lich King e mostra uma imagem muito clara dele quando criança e como homem. A escrita fez um excelente trabalho de captura das áreas e eventos do jogo, pois foi fácil para mim imaginá-las! Eu gostaria que o livro tivesse terminado de maneira diferente, pois parecia um pouco assustador, mas eu entendi o motivo para fazê-lo. Definitivamente vale a pena o tempo lendo!
Comentário deixado em 05/18/2020
Sollars Moy

Eu nunca joguei nenhum dos jogos para PC da Warcraft, mas jogo World of Warcraft desde novembro de 2004. Eu possuo todos os romances de Warcraft, mas só consegui ler um deles (Warcraft: Day of the Dragon, de Richard A Knaak). Fiquei empolgado ao ler que Dick Hill havia gravado três dos livros da Warcraft como audiolivros, apenas para ficar desapontado quando seu lançamento foi adiado indefinidamente. Então, quando vi que World of Warcraft: Arthas - Rise of Lich King estava saindo, pensei que poderia ser uma boa oportunidade para ler um que estivesse altamente relacionado à expansão de World of Warcraft: Ira do Lich King, sem ser amarrado a uma série de três livros. Baixei para o meu Kindle e dei um giro.

GOSTEI

Fiel ao Lore. Eu li artigos de pessoas que jogaram Warcraft III: Reign of Chaos e Warcraft III: The Frozen Throne são representados com muita fidelidade no livro, às vezes palavra por palavra. Depois de realmente entrar no World of Warcraft, me arrependi de nunca ter jogado nenhum desses jogos, embora jogos de estratégia em tempo real não sejam o meu forte.

Muitas referências do World of Warcraft. Havia muitas referências relacionadas ao World of Warcraft na história. É óbvio que Golden está muito familiarizado com o MMO. Jaina acendendo o Homem de Vime para o festival Hallow's Eve, assim como outros festivais. Aparições de Tuskarr e Taunka em Northrend. O fantasmagórico Matthias Lehner (anagrama de Arthas Menethil).

NÃO MUITO

Ao ponto. Provavelmente, estou condicionada lendo muito de Stephen King e Robert Jordan ultimamente, mas pensei que estava lendo o livro que poderia ter entrado em muito mais detalhes sobre os personagens e o que estava acontecendo. Por abranger tantos eventos, parece que você é direcionado de um evento para o outro sem nenhum personagem de leitura ou desenvolvimento de história no meio. No post da wowwiki sobre o livro, ele menciona que “a história se passa por um período extenso e tem muitas cenas duplicadas de outros trabalhos, incluindo Marés das Trevas, Além do Portal Negro, Dia do Dragão, Reign of Chaos, The Tides of Darkness, Beyond the Dark Portal, Trono Congelado e Ira do Lich King. No entanto, enquanto as próprias cenas permanecem as mesmas, elas são experimentadas de pontos de vista alternativos. ” Eu acho que isso funcionou em detrimento do livro, que provavelmente poderia ter sido o dobro do tempo para fazer justiça à história.

Motivações. Isso está de acordo com a afirmação anterior, mas não acho que a caracterização de Arthas tenha sido forte o suficiente para tornar crível sua descida às trevas. Talvez seja o que acontece com tanta rapidez que simplesmente não há profundidade.

RECOMENDAR?

Se você é um fã de World of Warcraft, este livro atualiza muito bem o folclore. Isso lhe dará uma nova apreciação do mundo do jogo. Para quem não é fã, é um romance de fantasia muito acessível, por isso pode agradar a quem não leu o gênero. Para aqueles que são estritamente fãs de histórias de fantasia e não jogadores de WoW, há muitos outros trabalhos que você provavelmente apreciaria muito mais.
Comentário deixado em 05/18/2020
Zelle Ploude


No livro World of Warcraft: Arthas: Rise of the Lich King é sobre um príncipe chamado Arthas, que é amado por todos em seu reino. Ele foi pensado para ser um paladino e usar a luz a seu favor. Um dia, ele foi enviado em uma missão para procurar esses orcs que eles pensavam estar usando energia demoníaca. Quando eles chegaram à vista, os orcs estavam tão posicionados, apenas para encontrar homens mortos-vivos saindo de casas. Eles mataram todos eles e foram para a cidade principal, onde viram mais mortos-vivos e 5 homens em roupas pretas, parecendo que estavam controlando os mortos-vivos. quando viram arthas, correram através de um portal e deixaram lacaios mortos-vivos para morrer. Arthas os perseguiu por meses na Islândia. Arthas ouvira caudas daquele lugar onde uma espada secreta chamada manhã do frio estava tão posta. Ele procurou por muitos dias e finalmente o encontrou. Ele queria que ele pudesse matar completamente o flagelo dos mortos-vivos. Ele então começou a ouvir vozes na cabeça de um homem dizendo para encontrá-lo para dar a Arthas ainda mais poder do que ele já tinha. Então Arthas procurou por ele quando chegou ao local onde a voz estava se aproximando e viu Illadan e seu exército de homens. Illadan e Arthas tiveram uma árdua batalha que foi vencida por Arthas. Arthas então foi molestar o rei lich por si próprio. Arthas assumiu o controle da armadura e se virou para o Lich King. Ele então criou um exército de mortos-vivos para ajudar a dominar o mundo.

Texto para si mesmo
No livro, aprendi mais sobre Arthas e como era sua vida, mas neste jogo eu aprendi como e por que ele queria se entregar ao lich king e como ele fez isso. Também soube que ele matou seu pai e deixou sua irmã a cargo do reino. A última vez que aprendi no livro que ele se apaixonou por uma garota que também estava no jogo chamada Jania Prowdmorn.


Eu daria cinco olhares a este livro porque adorei esse livro, porque tinha muitos detalhes e muita ação. Eu recomendaria este livro para quem gosta de livros de ação / livros de suspense / livros de mistério, porque esse livro meio que toca em todos esses assuntos. Eu também recomendaria este livro para pessoas que gostam do jogo Warcraft ou World of Warcraft, porque no jogo você aprende um pouco sobre eles, mas este livro diz mais sobre isso.
Comentário deixado em 05/18/2020
Gale Wruck

“Meu filho, quando você nasceu, a própria floresta de Lordaron sussurrou um nome para mim. Arthas. Esta é uma história tão arrepiante sobre o lich king. Eu conhecia as tradições do warcraft antes, mas mesmo assim era um livro tão bom de se ler. Ele criou uma imagem de Arthas que eu nunca imaginei antes. Isso mostrava o lado humano dele.
Acho que a história segue a tendência de Anakin Skywalker nas guerras das estrelas; um grande guerreiro transforma o mal pelo poder que promete. Nas duas histórias, eles começam como Campeões da luz, mas sua necessidade de proteger as coisas que eles consideram queridos os leva a escuridão. Parecia que as histórias eram muito semelhantes, como a Batalha de Stratholme, após a qual Arthas matou Uther, era como quando Anakin lutou contra Obi Wan. O produto final de ambas as histórias, Lich King e Darth Vader também foram muito semelhantes. Isso realmente me fez questionar a originalidade da história.
No entanto, é um ótimo livro para ler para qualquer fã de WOW. A leitura do folclore realmente une a história e muitas das missões na Cidadela da Coroa de Gelo e na Northrend fazem mais sentido por causa disso. Você também entende alguns exemplos, como Culling of Strathlome, Ahn'kahet: o Velho Reino, etc. Compreender as histórias por trás deles realmente os torna mais divertidos. Além disso, existem muitas pequenas histórias que são úteis para se conhecer, como a história por trás do monte Invincible, que você só pode obter em 25 homens heróicos do ICC. Ou talvez isso lhe dê mais combustível e raiva para crit 10k no Lich King ao pensar em todas as coisas horríveis que ele fez. De qualquer maneira, é uma ótima leitura para quem gosta de histórias em quadrinhos.
Comentário deixado em 05/18/2020
Feliks Melchiorre

Arthas, o vilão central e definidor do jogo de RPG on-line de World of Warcraft, e o vilão que foi mal de Warcraft III é um dos personagens mais fortes já introduzidos em um jogo de computador. Ele decide salvar sua família, proteger seu amante e servir seu povo como príncipe. Ele acaba destruindo tudo o que toca ou é tocado.
Este romance de sua vida é tão bom quanto você pode obter e se ater ao script muito complicado já estabelecido no jogo e memorizado pelos jogadores.
Como um romance de fantasia direto, há muitos personagens, muitos detalhes que desviam da história e pouca ou nenhuma tensão.
No entanto, a história central é ótima, e Christie Golden faz um ótimo trabalho em colocar o leitor na cabeça de Arthas. Arthas é o personagem principal do ponto de vista, mas há algumas cenas em outros pontos de vista, como Jaina Proudmore.
Se você jogou um dos jogos, é ótimo viver a vida de um dos videogames mais amado e odiado anti-herói. Se você joga WoW, leia este livro. É uma leitura rápida e divertida.
Se você é um dos pais que pensa sobre este livro para seu filho, a história de amor de Arthas / Jaina é muito PG e todas as coisas divertidas acontecem fora das câmeras. O nível de legibilidade está na zona Y / A, embora com muitas minúcias (controladas pelo jogo). Mas seu filho provavelmente já conhece essa minúcia.
Se você quer apenas um bom romance de fantasia, existem muitos melhores.
Comentário deixado em 05/18/2020
Trainer Champa

Finalmente consegui realmente ver o que estava acontecendo na cabeça do príncipe Arthas quando ele se virou de um Paladino: portador da luz para o nefasto Lich King. O enredo flui perfeitamente com as campanhas de Warcraft III. Como muitas cenas aconteceram no romance, eu achei minha mente puxando a cinemática do jogo. Se você já jogou a campanha várias vezes, é impossível não fazer isso. Foi bom ver uma história da criação do príncipe Arthas. Vi como certos eventos o afetavam profundamente e ficou mais fácil entender sua descida aparentemente apressada na escuridão. A profundidade do relacionamento entre Jaina Proudmoore e Arthas foi mais do que eu supus, o que acrescentou outra dimensão anteriormente inexistente em toda a história. Eu me tornei muito mais familiarizado com os dois personagens. As linhas que começam a campanha Devastação da Praga agora têm muito mais significado. Havia outros relacionamentos igualmente importantes na vida de Arthas sobre os quais este livro esclareceu. Mais proeminentemente com Uther, Muradin e seu cavalo Invincible. Tendo lido também o Senhor dos Clãs, fiquei satisfeito ao ver como as duas histórias se encontraram neste livro. Christie Golden mais uma vez fez um trabalho fantástico, vinculando todas as novas informações à história já enraizada no jogo, e adiciona um realismo incrível aos personagens lendários de Azeroth.
Comentário deixado em 05/18/2020
Wallach Oceguera

Com o lançamento da segunda expansão de seu MMO, a Blizzard Entertainment começa a contar mais sobre o principal antagonista de sua expansão. Arthas: Rise of the Lich King expande a história existente com emoções mais profundas dos personagens para mostrar por que cada um faz o que faz no World of Warcraft.

Arthas, o personagem principal do livro, começa sua vida como o príncipe de Lordaeron. Ele percorre seus estudos e sessões de oração enquanto é moldado em um paladino da Luz e rei de Lordaeron. Todos os eventos dos jogos originais acontecem durante a infância de Arthas. Arthas conhece Jiana Proudmoore durante sua jornada para estudar em Dalaran. Mais tarde na vida, os dois se apaixonam por Arthas, destruindo o relacionamento apenas para destruí-lo ainda mais durante os eventos em Stratholme. Arthas: Ascensão do Lich King mostra o raciocínio por trás de Jiana querer purificar Arthas da maneira que ele era como um paladino da Luz.

Arthas: Ascensão do Lich King amplia os laços emocionais da tradição em Warcraft. Eu recomendo este livro para quem joga os jogos de Warcraft e se interessa pela história do jogo.

páginas 308
Comentário deixado em 05/18/2020
Gault Moquin

OK TUDO BEM. Sou eu quem admitiu ter lido um livro SOBRE UM JOGO DE VÍDEO DE FAMÍLIA. Processe-me. No que diz respeito à arte de escrever e contar histórias, todos esses são romances horríveis. Muito ruim. Quero dizer, realmente não muito bem feito. A ÚNICA razão para ler um dos romances de WoW é se você é nerd o suficiente no jogo para querer preencher parte da tradição que você pode ter perdido durante o jogo regular, e nessa pontuação, este encheu a conta para mim. Principalmente porque agora sinto muito pelo pobre desprezado Kael'Thas, mesmo enquanto o mato repetidamente, esperando que ele derrube aquela maldita montaria.

É certo que os autores dessas coisas são bem vislumbrados desde o início por terem que forçar suas narrativas a um cânone de folclore bastante rígido e muitas vezes inconsistente (e às vezes francamente contraditório) estabelecido no próprio jogo, portanto não pode ser fácil tarefa. Mas nossa. Como se costuma dizer no bate-papo do comércio no jogo, "WTB EDITOR. DEVE CONHECER A ESTRUTURA DA SENTENÇA".
Comentário deixado em 05/18/2020
Vladamar Jakobson

Que ótimo livro.
É assim que as prequelas de Guerra nas Estrelas deveriam ter sido; uma história focada da ascensão e queda de um homem ambicioso e talentoso.
Apesar de algumas das imagens / simbolismos serem um tanto pesadas, uma forte ironia dramática invade o 1º terço do livro, criando assim a deliciosa tragédia da descida de Arthas, tornando-se o único Lich King.
Uma menção especial de sua ex-amante, Jaina, como suas partes do livro nos fornece a devoção solidária necessária para que realmente nos importemos com Arthas e sua corrupção / auto-atualização. Além disso, ela é uma durona.

Confira este livro se você gosta de WoW, Castle Fight, histórias de poder absoluto ou qualquer tipo de fantasia. Leitura rápida e totalmente agradável.
Comentário deixado em 05/18/2020
Jeremiah Poeppel

Se você já jogou o videogame Warcraft III ou o MMORPG World of Warcraft, a história apresentada não é nova. Traça o caminho de Arthas Menethil, desde o príncipe de Lorederon até sua queda da graça e herdando o manto do rei Lich.

Os personagens estão bem traçados. A história se move a um bom ritmo nos dois primeiros terços do livro, e então parece que a autora estava atrasada para o prazo final, e apressou o manuscrito.

Se você nunca jogou nenhuma encarnação do jogo, ele se mantém como uma história de fantasia e como uma história de bem transformando o mal.
Comentário deixado em 05/18/2020
Andel Brumbaugh

Todos os meus amigos me disseram que eu adoraria Arthas como personagem, e assim é.
Eu amo como ele mudou durante o livro, como ele teve que perder pedaços após pedaços de sua alma para alcançar o que eu pensava que estava certo em sua mente.
Ele fez o que fez, pelo menos no começo, tentando salvar seu povo, então o poder começou a dominá-lo, ele desejava cada vez mais, até se tornar o legítimo Lich King.
Mas, esse é o ponto, de certa forma, Arthas é bom demais para eu realmente gostar dele, por isso dei ao livro apenas três estrelas.
Isso e Jaina, eu realmente a odeio!
Comentário deixado em 05/18/2020
Alain Seifts

Se você é um grande fã de Warcraft 3 e Arthas, eu recomendo que você leia apenas 25% e um capítulo final, o restante é uma perda total de tempo, se você jogou o jogo original. Os primeiros 25% foram excelentes, eu realmente gostei de ler sobre o relacionamento de Arthas e Jaina, mas depois - total decepção. A descrição da campanha original foi ruim e curta. 3/5 - Eu realmente acho que a autora poderia ter feito melhor se tivesse mais tempo e liberdade

Deixe um comentário para Arthas: Ascensão do Lich King